Kremlin: Após levantamento do embargo pelos EUA, armas podem cair nas mãos de terroristas

© AP Photo / Khalil HamraExército Livre da Síria checando munições nos arredores de Aleppo, na Síria
Exército Livre da Síria checando munições nos arredores de Aleppo, na Síria - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O fato de os lançadores de mísseis poderem vir a cair nas mãos dos terroristas no Oriente Médio seria o pior resultado do levantamento do embargo de armas pelos EUA, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.

Combatente das Forças Democráticas da Síria (SDF) descansa ao norte de Raqqa - Sputnik Brasil
Coalizão liderada pelos EUA media negociações entre Turquia e curdos da Síria
O presidente dos EUA Barack Obama levantou na quinta-feira (8) embargo ao fornecimento de armas, munições e equipamento militar aos aliados dos EUA na luta contra o terrorismo na Síria.

"Aqui é preciso compreender com muita cautela o objetivo, perceber as intenções e compreender os detalhes desta decisão. Sem dúvida, o pior resultado desta decisão seria diversos tipos de armas, inclusive lançadores de mísseis portáteis, poderem ir parar nas mãos dos terroristas, o que contradiz as convenções internacionais dedicadas a este assunto e representa uma ameaça séria não somente para a região <…>, mas para todo o mundo ", disse Peskov.

Peskov afirmou que isso também é uma ameaça para a Força Aeroespacial da Rússia na Síria.

"Embora, com certeza, haja certos meios de proteção. São tecnologias contemporâneas, há medidas de precaução que os pilotos nestas condições devem observar. Mas claro que a ameaça é ainda muito grande", acrescentou.

Mais cedo, os EUA informaram sobre fornecimento de lotes limitados de armas e munições à oposição síria.

Desde 2014 os EUA realizam ataques na Síria contra o grupo radical Daesh sem permissão das autoridades sírias. No país atuam também grupos das forças especiais norte-americanas que ajudam as forças locais não controladas pelo governo sírio a lutar contra os terroristas. Se trata, em particular, das chamadas Forças Democráticas da Síria e de outros grupos, cuja  lista os EUA se recusam a publicar.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала