Bombardeios da coalizão liderada pelos EUA matam 20 civis sírios em Raqqa

© AFP 2022 / IAKOVOS HATZISTAVROU Caça Eurofighter Typhoon da Força Aérea Real do Reino Unido
Caça Eurofighter Typhoon da Força Aérea Real do Reino Unido - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A agência de notícias síria SANA informa que 20 civis morreram em resultado dos ataques aéreos realizados pela coalizão liderada pelos EUA.

De acordo com a SANA, a coalizão atacou na quinta-feira (8) povoados situados no norte da província de Raqqa deixando vários mortos e feridos.

"O novo ataque lançado pela coalizão liderada pelos EUA provocou um massacre, deixando vários mortos e feridos nos povoados da província nortenha de Raqqa", comunica SANA.

O ataque ocorreu em um povoado perto da cidade de Raqqa.

Militares americanos durante operação perto de Raqqa, em 6 de novembro de 2016 - Sputnik Brasil
EUA anunciam criação de grupo rebelde de elite para combater em Raqqa
O número de mortos pode aumentar, pois muitas pessoas estão em estado critico, segundo relata a SANA.

Na quinta-feira a chancelaria da Rússia condenou o ataque realizado contra Raqqa em 7 de dezembro levando a vida de 18 civis. Moscou disse que é difícil entender as declarações sobre "erros" e "negligência" por parte daqueles cuja participação da operação na Síria não foi autorizada pelas autoridades legitimas.

Na semana passada o Pentágono declarou que os ataques da coalizão liderada pelos EUA contra a posição do exército sírio foi um erro “inintencional e lamentável”. Em 17 de setembro, a coalizão dos EUA realizou quatro ataques contra o exército sírio perto do aeroporto de Deir ez-Zor deixando 62 soldados mortos e quase 100 feridos. O Pentágono admitiu que o ataque foi um erro e era uma tentativa de atacar o Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia) enquanto os oficiais sírios disseram que o ataque foi intencional.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала