Vitória roubada da URSS que sacrificou 50 milhões de vidas para derrotar nazistas

© Sputnik / Alexey Kudenko / Abrir o banco de imagensA parada em homenagem do 75 aniversário da parada de 1941 na Praça Vermelha
A parada em homenagem do 75 aniversário da parada de 1941 na Praça Vermelha - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
As baixas da URSS na Segunda Guerra Mundial, tanto diretas como indiretas, alcançaram 50 milhões de pessoas, afirmou o ex-procurador-geral da Rússia, Aleksandr Zvyagintsev. Porém, isso não é o mais terrível.

Bandeira da Vitória - Sputnik Brasil
Parlamento da Ucrânia responsabiliza URSS pelo início da Segunda Guerra Mundial
"Todas as perdas humanas da URSS nesta guerra somam cerca de 50 milhões de pessoas. São os falecidos, aqueles que morreram na sequência das feridas e os que nunca chegaram a nascer", declarou o jurista durante uma palestra dedicada ao 70º aniversário do tribunal militar de Nurenberg.

Zvyagintsev, que neste momento ocupa o cargo de vice-presidente da Associação Internacional de Procuradores (IAP, na sigla em inglês), comparou este número com a população conjunta de vários países "da Escandinávia ao Báltico".

"Este foi o preço pago pelo nosso povo pela vitória sobre o nazismo", indicou. Entretanto, é "indispensável sempre recordarmos as lições de Nurenberg, porque ao esquecê-las nós enfrentamos o roubo da vitória", apontou o alto funcionário, fazendo a referência às recentes enquetes da União Europeia sobre o país que contribuiu mais para a derrota dos nazistas.

Segundo diz a pesquisa, 14% dos entrevistados reconhecem o papel decisivo da URSS na vitória sobre a Alemanha nazista, enquanto 50% atribuem este mérito aos EUA, que perdeu 420 mil pessoas, os restantes 22%  –  ao Reino Unido, cujas perdas humanas foram de 450 pessoas.

© SputnikPesquisa mostra que só 13% dos europeus sabem quem os salvou do fascismo
Pesquisa mostra que só 13% dos europeus sabem quem os salvou do fascismo - Sputnik Brasil
Pesquisa mostra que só 13% dos europeus sabem quem os salvou do fascismo

As estimativas oficiais das perdas diretas da URSS, que são de 26,6 milhões de pessoas (entre eles 8,6 milhões de militares), equivalem a 13,7% da população do país antes da Segunda Guerra Mundial.

As vítimas indiretas não costumam figurar nas estatísticas oficiais, porém, se as incluirmos, resultará em mais de 25% da população da União Soviética da época (referente a 1 de setembro de 1939), ou seja, mais que a população inteira dessa altura de países como o Reino Unido, a França, a Itália, o Brasil, duas Espanhas ou três Turquias.

"Essa é uma vitória roubada", assegurou o jurista russo, que é autor de vários livros sobre o Processo de Nurenberg.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала