Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Vaticano e Unasul pedem "fim à campanha de desqualificações públicas" na Venezuela

© REUTERS / Marco BelloNicolás Maduro, presidente da Venezuela, durante encontro com a oposicão
Nicolás Maduro, presidente da Venezuela, durante encontro com a oposicão - Sputnik Brasil
Nos siga no
Por meio de comunicado, mediadores do conflito político na Venezuela pediram a preservação "das conquistas alcançadas" até o momento.

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro. - Sputnik Brasil
Procuradora-Geral da Venezuela: parlamento não pode abrir processo de impeachment
Mediadores do diálogo entre governistas e oposição, o Vaticano e a União de Nações Sul-Americanas (Unasul) pediram "se ponha fim à campanha de desqualificações públicas" para que as negociações em busca de estabilidade na Venezuela avancem e na tentativa de "preservar as conquistas alcançadas até agora". O pedido é uma resposta a uma intensa campanha de troca de acusações nos dois lados da crise.

A secretaria-geral da Unasul, o representante do Vaticano, monsenhor Claudio María Celli, e os ex-presidentes Leonel Fernández, José Luis Rodríguez Zapatero e Martín Torrijos acompanham o diálogo entre o governo e a oposição. No último dia 12, o presidente Nicolás Maduro e a Mesa da Unidade Democrática (MUD) assinaram a Declaração Conjunta 'Conviver em Paz', se comprometendo a encontrar soluções para os problemas políticos do país.

A oposição exige a imediata retomada do plebiscito revogatório, que poderia encerrar mais cedo o mandato de Maduro. Caso isso não aconteça, o socialista fica no poder até 2018, podendo se candidatar à reeleição.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала