Governo do México anuncia alterações em leilões da dívida pós-eleições nos EUA

Nos siga noTelegram
Medida visa conter a volatilidade da economia local, dias depois do peso mexicano despencar com a vitória de Trump.

O Governo do México anunciou na tarde desta quinta-feira que vai modificar os montantes oferecidos nos leilões da dívida pública programados para o resto do quarto semestre. A manobra se deve à volatilidade experimentada pelos mercados financeiros após o resultado das eleições nos Estados Unidos.

Futuro presidente dos EUA, Donald Trump - Sputnik Brasil
Senado do México: Vitória de Trump coloca em risco todo o mundo
No comunicado emitido hoje, o Ministério das Finanças anunciou ter aumentado em 1 bilhão de pesos mexicanos (aproximadamente R$163,9 milhões) cada leilão de Certificados do Tesouro a 182 e 364 dias, contra o originalmente anunciado para o período outubro-dezembro. Também houve redução dos bônus aplicados ao pagamento de títulos.

As mudanças passam a valer a partir da próxima terça-feira (15). Com isso, o governo tenta preservar o funcionamento ordenado do mercado da dívida, dias depois do valor do peso mexicano despencar após o resultado a favor do candidato republicano Donald Trump.

Com perfil protecionista, Trump prometeu ao longo de toda a campanha, encerrar o Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (NAFTA na sigla em inglês), vigente entre o México e os EUA desde 1994. O agora Presidente-eleito também defendeu tarifar em 35% os produtos de origem mexicana, o que causaria forte desestabilização à economia do país.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала