Rotina ou ameaça: Japão receberá 42 caças F-35 dos EUA

Nos siga noTelegram
As autoridades da cidade japonesa de Iwakuni declararam que apoiariam o plano dos EUA para a instalação de um grupo de jatos F-35B Lightning II na base aérea perto de sua cidade em 2017.

Conceito do caça-bombardeio hipersônico stealth H-20 - Sputnik Brasil
China desenvolve radar quântico capaz de detectar aviões furtivos
Os novos jatos visam garantir a capacidade de ataque de um dos maiores grupos de tropas americanas do mundo.

O F-35B é uma modificação do caça de quinta geração produzido pela Lockheed Martin para o Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA e para a Força Aérea Real britânica.

De acordo com contratos assinados, o Japão irá adquirir 42 caças tipo F-35.

A colocação dos F-35B na base de Iwakuni está prevista para janeiro de 2017, com o processo previsto terminar em julho ou agosto do próximo ano. Um total de 16 jatos deverá ficar instalado na base.

Caça F-35 being sendo reabastecido na Base Aérea de Eglin, na Flórida - Sputnik Brasil
Criador do F-16: caça F-35 teria sido detectado mesmo na Segunda Guerra Mundial
Os especialistas sublinham que o F-35 é passo gigante no desenvolvimento de tecnologias de quinta geração, mas a recente modificação tem vários problemas de manutenção. Além disso, o caça é muito caro, com um custo por unidade que pode variar entre 129 e 183 milhões de dólares.

O especialista militar russo Mikhail Khodarenok declarou recentemente à RT que o caça tem capacidades incríveis, sendo que "os pilotos podem receber informações sobre a situação a centenas de quilômetros".

Mas além do custo, o avião tem outra desvantagem, segundo o especialista, que é seu software.

"Por si mesmo o software é maravilhoso. Os pilotos americanos não tem problemas com ele. Mas os pilotos aliados podem ter problemas em lidar com ele," disse.

Caças americanos F-35 - Sputnik Brasil
EUA pretendem enviar 16 caças Lockheed Martin F-35 para o Japão
Falando sobre o fortalecimento militar no Japão em geral, ele notou que o envio de caças F-35 para Iwakuni não só fortalecerá a frota aérea no país, mas também "aumentará o elemento de poder" na região Ásia-Pacífico.

E, ainda de acordo com Khodarenok, em termos oficiais o envio de caças para o Japão é rotina, mas em termos de geopolítica este passo poderá minar o balanço na região.

"Este plano indica que a exibição de músculos na região se está expandindo", disse.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала