EUA: Aviões russo e norte-americano se aproximam de forma perigosa na Síria

© Sputnik / Vladimir Sergeev / Abrir o banco de imagensUm bombardeiro estratégico Tu-160 da Força Aeroespacial russa (foto de arquivo)
Um bombardeiro estratégico Tu-160 da Força Aeroespacial russa (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O tenente-general da Força Aérea dos EUA Jeffrey Harrigian disse que os aviões russo e estadunidense se aproximaram a uma distância perigosa no céu da Síria em 17 de outubro, informou a AFP.

Avião F4E Phantom II da Força Aérea turca (arquivo) - Sputnik Brasil
Aviação turca tenta violar espaço aéreo da Síria
Harrigian declarou que em 17 de outubro o avião militar russo passou a uma distância perigosamente próxima do avião norte-americano no leste da Síria. Militares norte-americanos pressupõem que o avião russo escoltava um avião maior de reconhecimento e realizou uma manobra perto do avião norte-americano.

O Pentágono afirmou que a aproximação não foi intencional.

"Os aviões se encontravam a uma distância de cerca de meia milha (800 metros). O avião russo passou pela frente do avião da coalizão", esclareceu no briefing o representante oficial do Estado-Maior da coalizão, John Dorrian.

Bombardeiros russos Tu-160 durante patrulhamento aéreo - Sputnik Brasil
Ministério da Defesa russo: aproximação dos aviões é fruto da imaginação da Islândia
Segundo ele, os aviões estabeleceram contato um com o outro, e no dia seguinte ambas as partes esclareceram o incidente.

A Rússia lançou uma operação aérea contra as posições terroristas na Síria, em 30 de setembro de 2015, a pedido do presidente sírio Bashar Assad. Desde essa altura e até março de 2016, a aviação russa realizou mais de 9 mil missões contra o Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia), apoiando Damasco em ofensivas em regiões-chave do país.

Desde 2014 que os EUA e seus aliados da coalizão internacional estão realizando sua operação na Síria e no Iraque. Apesar de os EUA e a Rússia terem suspendido a cooperação bilateral na Síria, os dois países continuam realizando atividades para prevenir acidentes aéreos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала