Dois maiores hospitais de Aleppo bombardeados; Ban Ki-moon fala em 'crimes de guerra'

© Sputnik / Mikhail Alaeddin / Abrir o banco de imagensBairros leste da cidade de Aleppo, Síria, 2016 (foto de arquivo)
Bairros leste da cidade de Aleppo, Síria, 2016 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O secretário geral da ONU, Ban Ki-moon, condenou nesta quarta-feira (28) como "crimes de guerra" os ataques aéreos que atingiram os dois maiores hospitais das regiões controladas pelos rebeldes em Aleppo, na Síria.

MiG-23 da Força Aérea síria (arquivo) - Sputnik Brasil
Força Aérea síria bombardeia terroristas em Aleppo
"Sejamos claros. Aqueles que utilizam armas cada vez mais destrutivas sabem exatamente o que estão fazendo. Eles sabem que estão cometendo crimes de guerra", disse ele ao Conselho de Segurança das Nações Unidas.

"Imagine a destruição. Pessoas com membros arrancados. Crianças em terrível dor sem nenhum alívio", acrescentou o secretário-geral. "Imagine um matadouro. Isto é pior".

Segundo a agência de notícias DPA, os dois hospitais atingidos fazem parte de um total de cinco que possuem unidades de terapia intensiva no leste de Aleppo e que ainda estavam em funcionamento. Ambos os hospitais, que estão agora fora de serviço, já haviam sido atingidos anteriormente, de acordo com Adham Sahloul, porta-voz da ONG Sociedade Médica Sírio-Americana (Sams). Ele descreveu os recentes bombardeios como "deliberados".


Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала