Lituânia: Força Aérea da OTAN escolta quatro vezes aviões russos

© Foto / Wikipedia/Kirill NaumenkoAvião russo Ilyushin Il-20, um dos aviões escoltados por caças da OTAN
Avião russo Ilyushin Il-20, um dos aviões escoltados por caças da OTAN - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Caças da Força Aérea da Aliança militar, que cumprem missão da polícia aérea, subiram ao céu quatro vezes entre 11 e 18 de setembro para reconhecimento e escolta de aviões russos no espaço aéreo sobre o mar Báltico.

O respectivo anúncio foi feito na segunda-feira (19) pelo Ministério da Defesa da Lituânia.

Segundo o comunicado da entidade, "no dia 13 de setembro, caças da OTAN detectaram e escoltaram um avião russo An-12 que seguia da parte continental da Rússia até a região de Kaliningrado".

O ministério lituano informou que "o avião ia de acordo com o plano de voo que foi informado, mantendo contato com o centro de direção de voos".

Soldado polonês durante os exercícios da OTAN na Polônia, 2016 - Sputnik Brasil
Manobras russas enervam Países Bálticos, mas é OTAN que se reforça na fronteira
Em 14 de setembro, segundo a instituição lituana, caças da OTAN acompanharam aviões russos Il-76 e Il-78 que seguiam em direção contrária. Em 16 de setembro, a polícia aérea dos países bálticos localizou e acompanhou o avião russo Il-20 que sobrevoava o mar Báltico e seguia da parte continental da Rússia à região de Kaliningrado. O último caso foi registrado em 17 de setembro com o mesmo avião Il-20.

Desde setembro, a missão da polícia aérea na Lituânia está sendo realizada por quatro caças franceses BBC Mirage 2000. A partir da base aérea na Estônia, a missão é cumprida por caças alemães Eurofighter Typhoon.

Fronteira entre Rússia e Estônia - Sputnik Brasil
Ministério da Defesa da Rússia nega ter invadido espaço aéreo da Estônia
Já que os países bálticos não dispõem de aviões que possam ser usados em patrulhamento, desde abril de 2004 aviões dos países-integrantes da OTAN vigiam o espaço aéreo. Eles estão instalados na Lituânia, no aeródromo Zokniai e na base aérea de Amari.

O Ministério da Defesa russo comunicou diversas vezes que os voos da Força Aeroespacial da Rússia foram e continuam sendo realizados em plena conformidade com as normas internacionais, sem violar fronteiras de outros países.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала