Merkel cobrou passos decisivos de Poroshenko para o cumprimento dos acordos de Minsk

© Sputnik / Mikhail Palinchak / Abrir o banco de imagensPyotr Poroshenko e Angela Merkel
Pyotr Poroshenko e Angela Merkel - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A primeira-ministra da Alemanha, Angela Merkel, em telefônica com o presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, cobrou uma contribuição decisiva para a realização dos acordos de Minsk e a normalização da crise na Ucrânia, informou neste sábado o porta-voz do governo alemão, Ulrike Demmer.

Chanceler da Alemanha Angela Merkel, presidente da França François Hollande e presidente da Ucrânia Pyotr Poroshenko durante encontro em Berlim - Sputnik Brasil
Poroshenko fará nova conferência com Merkel e Hollande
"A chanceler disse confiar, que durante as próximas semanas, será dado um passo decisivo para o avanço do processo, e destacou que ambas as partes devem demonstrar vontade política para isso", disse o oficial alemão.

Ulrike Demmer também revelou que Poroshenko e Merkel discutiram os passos concretos a serem dados para, finalmente, encaminhar o cumprimento dos acordos de Minsk.

O formato do chamado Quarteto da Normandia, incluindo França, Alemanha, Rússia, Ucrânia, foi criado em meados de 2014 com o objetivo de encontrar uma solução para o conflito envolvendo a região de Donbass, no leste ucraniano, onde em abril de 2014 as autoridades de Kiev lançaram uma operação militar para reprimir os movimentos independentistas. O grupo foi formado após um encontro realizado na Normandia para comemorar o 70º aniversário do desembarque das tropas aliadas na Segunda Guerra Mundial.

Reunião entre Merkel, Hollande e Poroshenko - Sputnik Brasil
Hollande, Merkel e Poroshenko: a solução para crise em Donbass deve ser política
Um dos pontos altos do formato aconteceu em 12 de fevereiro de 2015, quando representantes da Alemanha, Rússia, França e Ucrânia assinaram na capital da Bielorrússia os chamados Acordos de Minsk, que determinam uma série de condições para acabar com o conflito, incluindo a retirada de tropas e o cessar-fogo completo em Donbass. Desde então, no entanto, representantes de Donetsk e Lugansk têm repetidamente declarado que Kiev viola os acordos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала