Putin responde acusações da Ucrânia sobre Crimeia e presidência da Rússia na CEI

© Sputnik / Aleksei Druzhinin / Abrir o banco de imagensPresidente russo Vladimir Putin durante o encontro com a chanceler alemã Angela Merkel na cúpula do G20 em Hwanghae, China, 4 de setembro de 2016
Presidente russo Vladimir Putin durante o encontro com a chanceler alemã Angela Merkel na cúpula do G20 em Hwanghae, China, 4 de setembro de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente russo Vladimir Putin comentou hoje (16) o protesto de Kiev, anunciado pelo embaixador ucraniano Nikolay Doroshenko, diante da presidência da Rússia na Comunidade de Estados Independentes (CEI) a partir de 2017.

Encontro do Conselho de Chefes de Estado da CEI. - Sputnik Brasil
Kremlin: Ucrânia não sairá da CEI em nenhum futuro previsível
Ao discursar na cúpula da CEI, Doroshenko declarou que Kiev não aceitará a presidência russa no bloco pelo fato de "a Rússia ter violado normas do direito internacional anexando parte do território ucraniano e estar colaborando com o conflito militar no leste da Ucrânia".

Em resposta a estas palavras, Putin explicou que a reintegração da Crimeia não pode ser chamada de "anexação", já que a mesma se deu através da autodeterminação legítima de seus habitante, em um referendo realizado em plena conformidade com todas as normas do direito internacional e da Carta da ONU.

"Primeiramente, gostaria de dizer que a Rússia não anexou nada, e que tudo aquilo o que aconteceu com a Crimeia foi resultado de ações ilegítimas de certas forças políticas na Ucrânia, que conduziram o país a um golpe de Estado" – disse Putin.

Em seguida, o líder russo destacou que o lado ucraniano não tem nenhum direito de apresentar propostas sobre o funcionamento do conselho da CEI.

"Em segundo lugar, com relação à presidência da Rússia na CEI. Como se sabe, a Ucrânia, infelizmente, não assinou e não ratificou a Carta da CEI, e, portanto, dificilmente pode pretender a apresentar suas propostas com relação à organização do funcionamento dessa estrutura" – declarou o presidente.

A CEI tomou a decisão de repassar a sua presidência à Rússia a partir de 1º de janeiro de 2017. O conselho dos países da CEI será presidido pelo líder russo Vladimir Putin.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала