Mudanças de preços do petróleo e gás podem causar choques na economia mundial

Nos siga noTelegram
Os preços do petróleo globais estão demonstrando um crescimento moderado em meio da divulgação de informação sobre as reservas de petróleo nos EUA e da moratória da Austrália sobre as atividades de fraturamento hidráulico, o que afetará a futura oferta destes combustíveis.

Os preços do petróleo caíram nos últimos dois anos de $ 115 de dólares por barril em junho de 2014 para menos de $ 30 de dólares por barril em janeiro de 2016, principalmente devido ao excesso de oferta e à estagnação da demanda global. Os preços do petróleo estão atualmente oscilando entre $ 40-50 por barril.

A economia de mercado é conhecida por suas variações de oferta e demanda, o que origina muitas vezes especulações de preços e choques da economia, quando o ‘pêndulo’ do mercado está em suas posições extremas – seja deficit ou superavit de qualquer recurso.

Poço de petróleo na região de Krasnodar, Rússia (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Rússia e Arábia Saudita acordam estabilizar mercado do petróleo
Hoje, a economia mundial parece estar no ponto mais perigoso deste "vaivém" – o superavit de petróleo e gás, fazendo com que os preços do petróleo e gás sejam tão baixos como eram no início do século XXI. Preços baixos, energia barata — que poderia ser melhor para o povo? No entanto, as consequências de tal “prosperidade” podem ser sombrias.

Quanto mais baixos os preços do petróleo e do gás são, menos atraente este sector é para os investidores – eles não vão lucrar com isso, significando que o processo de exploração, perfuração e refino de petróleo e gás está a abrandar.

No entanto, no futuro não muito distante, a economia mundial vai começar a crescer mais rapidamente, o que significa que vai precisar de mais energia. Combinado com a oferta diminuída de petróleo e gás isso pode resultar em outro choque de preços – eles podem subir rapidamente.

As autoridades do território do Norte da Austrália introduziram na quarta-feira uma moratória sobre as atividades de fraturamento hidráulico, disse o ministro-chefe da região, Michael Gunner: "Anuncio que o Governo vai implementar este compromisso de introduzir uma moratória sobre o fraturamento hidráulico de recursos de gás não convencional".

A moratória vai diminuir ainda mais o volume de gás extraído. Com tal política dos países ocidentais e das corporações de petróleo e gás, a economia mundial poderá, daqui a pouco tempo, vir a sofrer um novo choque, o que levará a novas mudanças no setor.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала