Filipinas estudam compra de armas à Rússia e China, para serem 'independentes' dos EUA

© AFP 2022 / ROSLAN RAHMANPresidente filipino, Rodrigo Duterte na cúpula em Laos, 8 de setembro de 2016
Presidente filipino, Rodrigo Duterte na cúpula em Laos, 8 de setembro de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Governo das Filipinas está examinando a possibilidade de aquisição de armas à China e Rússia, que apresentaram ao país condições de fornecimento mais vantajosas, declarou o presidente Rodrigo Duterte.

Prisidente das Filipinas Rodrigo Duterte discursando - Sputnik Brasil
Presidente filipino: EUA devem retirar suas forças especiais do sul do país
"[Estes] dois países concordaram em nos conceder condições mais vantajosas de créditos, a pagar até 2025", disse o presidente Duterte, citado pelo portal de notícias GMA News.

O presidente filipino não especificou quais as armas a adquirir, mas ressaltou no entanto que não se trata dos aviões de combate mais recentes. "Não tencionamos combater contra ninguém usando estes aviões", disse ele.

De acordo com o presidente, para discutir a questão dos contratos já foram enviados representantes das Forças Armadas filipinas à Rússia e à China.

Entretanto, o canal RT frisa que as Filipinas vão prosseguir uma política externa e militar "independente" dos interesses dos EUA na região, disse o presidente do país, anunciando que, a fim de evitar quaisquer confrontações com a China, serão suspensas as patrulhas conjuntas com os EUA.

Combinação de fotos do presidente norte-americano Barack Obama e presidente filipino Rodrigo Duterte (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Obama desiste do encontro com presidente filipino: é o fim da amizade?
As Filipinas são uma ex-colônia dos EUA, por isso, tradicionalmente, a antiga metrópole continua sendo o seu principal fornecedor de armas. Embora nos últimos anos Manila começasse a comprar armas em quantidades significativas à Coreia do Sul e Japão, as Forças Armadas filipenses ainda são considerados como as pior equipadas na região.

Rodrigo Duterte assumiu a presidência das Filipinas em 30 de junho deste ano. Em um dos seus primeiros discursos, ele sublinhou que irá equipar as Forças Armadas do país com os melhores armamentos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала