Noruegueses não querem muro a isolá-los da Rússia

© Sputnik / Dmitry VinogradovCampo de refugiados em Kirkenes na fronteira com a Rússia, Noruega, janeiro de 2016
Campo de refugiados em Kirkenes na fronteira com a Rússia, Noruega, janeiro de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Noruega está construindo uma barreira de aço perto de Stronskog, onde fica o único posto de controle dos 160 km de fronteira com a Rússia. O objetivo do muro de 3,5 m de altura é parar o influxo de refugiados, mas os residentes locais estão indignados.

Em 2008, Nils Olav virou Sir, ou seja, cavaleiro - Sputnik Brasil
Brigadeiro não é doce, é pássaro!
Apesar do fato de as autoridades norueguesas afirmarem que a barreira, com um custo de cerca de $ 500 mil, reforçará a segurança fronteiriça e protegerá o país de migrantes ilegais, a decisão foi violentamente criticada pelos residentes locais que temem que as relações com a Rússia sejam deterioradas. 

O prefeito do município fronteiriço norueguês de Sor-Varanger, Rune Rafaelsen, que promove projetos bilaterais entre os dois países, está entre os que criticam a ideia do muro. Segundo ele, as pessoas, bem como a comunidade de negócios norueguesa, querem uma melhor cooperação com a Rússia, o que significa a necessidade de ampliar o posto de controle em Stronskog e não erguer uma barreira.

"É pouco provável que isso seja a coisa mais sábia que a Noruega pode fazer em relação à Rússia, seu vizinho. Não consigo ver qualquer necessidade na barreira. Pelo contrário, tem um mau valor simbólico", escreveu Rafaelsen na sua matéria para a publicação norueguesa High North News.

Na Noruega 323 renas morreram simultaneamente em circunstâncias estranhas - Sputnik Brasil
Na Noruega 323 renas morreram simultaneamente em circunstâncias estranhas
A opinião de Rafaelsen foi ecoada pelo presidente do Secretariado de Barents, Lars Georg Fordal, que criticou a política externa da Noruega num artigo para o NRK. Segundo Fordal, a muralha deixa uma impressão negativa, tem um gostinho a Guerra Fria e é muito simbólico. 

"[Anders] Anundsen (ministro da Justiça da Noruega) está manchando a reputação da Noruega de ser uma nação pacífica. A comunidade internacional considerará a Noruega como um país que ergue barreiras em vez de lançar pontes", disse Fordal.

Segundo Fordal, é uma coisa habitual realizar pequenas viagens através da fronteira para ir ao médico ou cabeleireiro. Cada vez mais russos fazem compras na Noruega.

Além disso, nos tempos recentes na fronteira russo-norueguesa não foi detectado nenhum refugiado.  

"Tome em consideração a opinião dos que moram perto da fronteira. A fronteira foi atravessada 250 mil vezes no ano passado. O que nós precisamos é de mais um posto de controle para acelerar a passagem de fronteira", afirmou.

Lofoten, Noruega - Sputnik Brasil
Noruega pretende construir túneis flutuantes para juntar seus fiordes lendários
O jornalista norueguês Thomas Nilsen, do Nordlys, também não pensa que o muro seja uma boa ideia.

"Será que o ministro <…> [da Justiça norueguês] realmente acredita que uma barreira de 200 metros pare um refugiado desesperado? Um homem que evitou bombardeamentos infernais em Aleppo? Obviamente, Anundsen deve saber que esse muro não parará ninguém", notou.

Na opinião do jornalista, o muro é um monumento à política simbólica baseada em falta de sabedoria, estupidez e pouca compreensão da segurança física.

No ano passado, mais de 5,5 mil refugiados entraram no território norueguês através da fronteira com a Rússia. Depois dos acordos bilaterais entre os dois países terem sido concluídos, o influxo praticamente parou.

Segundo o acordo entre a Rússia e a Noruega assinado em 2010, os residentes da zona fronteiriça podem viajar sem vistos, uma oportunidade usada intensamente pelos residentes da região de Murmansk na Rússia e de Sor-Varanger na Noruega.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала