Mídia: esperança da Europa de diminuir dependência da Rússia sofreu fiasco

© Sputnik / Vitaly Timkiv / Abrir o banco de imagensEstação de transporte de gás exportado de Krasnodar, Rússia (foto de arquivo)
Estação de transporte de gás exportado de Krasnodar, Rússia (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Europa pensava que conseguia acabar com a sua dependência do gás russo, mas agora, quando Moscou e Ancara melhoraram as relações bilaterais, tudo ficou mais claro – a dependência permanecerá, comunicou a revista Forbes.

"O resultado da melhoria das relações entre a Rússia e a Turquia é a continuação da dependência europeia do gás russo no futuro mais próximo", destacou a matéria.

Gazprom Neft - Sputnik Brasil
Ucrânia confirma prontidão para aumentar trânsito de gás russo para a Europa
As relações bilaterais entre os países deterioraram-se depois que a Turquia abateu um avião militar russo no espaço aéreo sírio no ano passado. A Rússia respondeu com uma série de medidas, inclusive abandonando a construção de um gasoduto de 900 km através da Turquia.

Para a Europa, isso representava a chance de passar para outras fontes de energia e por fim à sua dependência da Rússia no que diz respeito ao fornecimentos de hidrocarbonetos.

Entretanto, a situação geopolítica está mudando de forma rápida, destaca a matéria da Forbes. A Rússia e a Turquia eliminaram as divergências e a sua amizade pode ajudar a Rússia de implementar os seus planos na área de energia.

Cristine Lagarde, diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI) - Sputnik Brasil
O inverno está chegando: FMI vai salvar a Ucrânia?
A Europa tem a oportunidade de passar para outras fontes de energia, por exemplo, para o gás liquefeito norte-americano, mas quaisquer alternativas do gás russo exigirão despesas adicionais.

"A Europa talvez se tivesse querido livrar da influência geopolítica russa, o gás barato da Rússia provoca adaptação. Mas, para a Europa, tal como acontece em qualquer hábito, será impossível desistir de produto que é facilmente acessível", concluiu  a autora.

Há que lembrar que, em 9 de agosto, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan visitou a Rússia para se encontrar com Vladimir Putin. Segundo o jornal The Financial Times, muitos países ocidentais ficaram apreensivos com esta reunião, temendo que o presidente turco possa preferir a Rússia ao Ocidente.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала