Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Ministério Público do Rio quer multa mais severa para nadador americano

© Reprodução Twitter Pessoa/Domeyko_photographyJames Feigen
James Feigen - Sputnik Brasil
Nos siga no
Apesar do nadador norte-americano James Feigen ter pago multa de R$ 35 mil e já ter ido embora do Brasil, o Ministério Público do Rio (MPRJ) entrou com um recurso contra o valor da punição dada ao atleta envolvido no falso relato de assalto durante os Jogos Olímpicos.

A Polícia está à procura do nadador James Feigen - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Nadador James Feigen volta aos EUA após pagar R$ 35 mil a instituição assistencial
Desde o início, o Ministério Público do Rio pediu a aplicação de uma multa de R$ 150 mil ao atleta, mas o valor foi recusado pela defesa do nadador.

O Juizado do Torcedor e dos Grandes Eventos por sua vez estipulou o valor de R$ 35 mil, contrariando o MPRJ.

O desembargador do MPRJ, Sérgio Nogueira de Azeredo, acha o valor insuficiente em relação ao crime cometido pelo atleta e pede que o caso seja encaminhado para a Procuradoria-Geral da Justiça para que a proposta seja revista pela promotoria. A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio aceitou o pedido do Ministério Público e suspendeu a decisão da aplicação da multa de R$ 35 mil,

Azeredo também chegou a comunicar a Delegacia de Polícia de Migração e  a Delegacia Especial de Assuntos Internacionais para evitar que James Feigen embarcasse para os Estados Unidos, mas segundo a defesa do atleta, ele já embarcou na noite desta sexta-feira (19) de volta para casa.

Os R$ 35 mil pagos por Feigen foram encaminhados para a ONG Instituto Reação iniciativa do ex-judoca Flávio Canto e espaço que treinou a judoca medalhista olímpica Renata Silva, e que atende a comunidades carentes do Rio.

Lembrando ainda, que o campeão olímpico Ryan Lochte acusado pelos colegas nadadores de ter sido o mentor da farsa sobre o assalto e que saiu do Brasil antes da punição da multa dada a Feigen, vai responder o caso através de uma carta rogatória, documento onde pessoas fora do país respondem a processos que acontecem no Brasil.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала