- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Serra diz que impasse com Uruguai está esclarecido, foi um mal-entendido

© Foto / Rovena Rosa/Agência BrasilJosé Serra no México
José Serra no México - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O ministro das Relações Exteriores, José Serra anunciou que o chanceler uruguaio, Rodolfo Nin Novoa reconheceu ter ocorrido um mal-entendido na questão que Serra foi acusado de tentar comprar o voto do país vizinho para impedir que a Venezuela assuma o comando do Mercosul.

Senadora Gleisi Hoffmann - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Senadora denuncia pressões ilegais do Brasil contra posse da Venezuela no Mercosul
A presidência do bloco é transferida a cada seis meses para um dos cinco membros do Mercosul. O Uruguai cedeu lugar para a Venezuela no final de julho, mas o governo brasileiro, bem como da Argentina e do Paraguai são contra a mudança alegando que o país estaria violando algumas regras da organização.

Ao conversar com a imprensa após receber no Palácio do Itamaraty representantes da oposição venezuelana José Serra disse que o chanceler uruguaio ligou para ele para falar sobre a crise diplomática entre os dois países.

"Só quero dizer que recebi um telefonema do ministro uruguaio de Relações Exteriores e a questão foi esclarecida e não há mais nenhum problema no nosso trabalho conjunto com o Uruguai. Ele considera que houve um mal entendido, um equívoco da parte deles. Não vou entrar em detalhes nesse aspecto, apenas que ele fez o gesto seja de nos procurar, seja de reconhecer que foi um mal-entendido gerado a partir da sua presença lá no Congresso."

Rodolfo Nin Novoa chegou a dizer que Serra ofereceu incluir o Uruguai em relações comerciais na África e no Irã em troca de barrar a Venezuela.

José Serra disse ainda estar preocupado com a atual situação política e social da Venezuela, a qual definiu estar sob o jugo de um governo autoritário e antidemocrático. Serra também disse que o governo brasileiro apoia a realização de referendo revocatório na Venezuela.

"A Venezuela vive sob um regime autoritário. Um país que tem presos políticos não pode ser um país democrático. Estamos com  um regime na Venezuela autoritário, discricionário, repressivo e não precisamos ir mais longe quando pensamos na situação que o povo venezuelano está vivendo. Faltam 95% dos medicamentos, desabastecimento alimentar cruel para a população venezuelana. Fábricas e lugares de trabalho fechados e a Venezuela sem rumo neste momento. Nós reiteramos a nossa preocupação com relação a essa situação e desejamos ardentemente que seja realizado o referendo revocatório na Venezuela, que representa nada mais, nada menos do que a consulta à população a respeito se o governo atual deve continuar ou não."

Serrá ressaltou que o governo venezuelano tem adiado, ganhando tempo para colocar o o referendo para o ano que vem, pois pelas leis vigentes, o atual presidente Nicolás Maduro poderá indicar o seu vice, de maneira que se ele perder o referendo ocupará alguém ligado a ele.

Nesta quarta-feira (18), o Ministério das Relações Exteriores do Uruguai emitiu uma nota afirmando que houve um "mal-entendido" sobre a proposta brasileira para as atividades de relações comerciais entre Brasil e Uruguai em terceiros mercados, mas que agora está tudo esclarecido e não há nenhuma ligação do fato com a transferência da Presidência Pro Tempore do Mercosul. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала