Primeiro-ministro de Portugal agradece à Rússia pela ajuda no combate a incêndios

© Sputnik / Alexei Nikolskiy / Abrir o banco de imagensAvião anfíbio Be-200
Avião anfíbio Be-200 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O primeiro-ministro de Portugal António Costa expressou agradecimentos pessoais aos bombeiros do ministério das Emergências da Rússia por sua ajuda na luta contra incêndios, informou o ministério na segunda-feira (15).

Avião russo do Ministério russo para Situações de Emergência Be-200 durante treinamentos - Sputnik Brasil
Aeronaves russas combatem incêndios em Portugal
O ministério russo enviou duas aeronaves anfíbias multifuncionais Be-200 no sábado passado, que começaram a eliminar os focos de incêndio já no dia seguinte.

"A reunião entre o primeiro-ministro português e representantes do ministério das Emergências decorreu na cidade de Leiria. Ele agradeceu à Rússia pela ajuda e elogiou o trabalho realizado pelos bombeiros russos", informou o porta-voz do ministério.

Segundo a entidade, dois aviões russos lançaram mais de 200 toneladas métricas de água nos locais atingidos pelo incêndio florestal, totalizando 17 despejos.
Além da Rússia, palavras de agradecimento também foram expressas às equipes de combate a incêndio da Itália e do Marrocos.

A aeronave Beriev Be-200 é destinada ao combate a incêndios, missões de busca, patrulhamento marítimo e transporte de passageiros e carga, sendo considerada uma das aeronaves mais eficientes do mundo. Os modelos são capazes de levar a bordo até 12,5 toneladas métricas de água em poucos segundos para despejo da água sobre locais atingidos por chamas.

Avião anfíbio Be-200 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Aviões russos iniciam combate a fogos em Portugal
Segundo a Ajuda Humanitária e a Proteção Civil da Comissão Europeia (ECHO), os incêndios que persistem há dias em Portugal, causaram a morte de cinco pessoas, deixando mais de 300 feridos.

Portugal enfrenta incêndios com frequência, mas desta vez as temperaturas alcançaram 35 graus Celsius. Além de Portugal, a cidade de Funchal na ilha da Madeira também foi alvo das chamas.

Anteriormente, em 2013 grandes áreas florestais do país foram alvos de incêndio.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала