Apoio financeiro dos EUA a Israel é ilegítimo, afirmam especialistas

© AP Photo / Pablo Martinez Monsivais, foro de arquivoPresidente norte-americano Barack Obama e primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu (foto de arquivo)
Presidente norte-americano Barack Obama e primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A ajuda norte-americana a Israel viola a lei adotada 40 anos atrás, afirmam os autores de um processo judicial interposto contra o governo dos EUA.

Primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu - Sputnik Brasil
Netanyahu: 'Eu me preocupo mais com os palestinos do que seus próprios líderes'
Em 1976 o governo norte-americano adotou a Ata de Assistência à Segurança Internacional e Controle de Exportações de Armas. Entre outras coisas, a lei determina que o braço executivo do poder norte-americano não pode autorizar ajuda financeira a países nucleares que não fazem parte do Tratado de Não Proliferação.

O processo judicial lançado na segunda-feira (8), contra o governo estadunidense pelo Instituto de Pesquisa em Política para o Oriente Médio (The Institute for Research Middle Eastern Policy, IRmep), alega que a ajuda de Washington para o governo israelense viola esta lei.

Desde que a lei entrou em vigor, os EUA canalizaram recursos financeiros no total de $234 bilhões para Israel apesar do fato reconhecido de que o país possui armas nucleares e não assinou o Tratado de Não Proliferação.

Drone (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Drone que entrou no espaço aéreo de Israel pertencia à Rússia
O Instituto acusa o governo norte-americano de ajudar Israel a esconder o seu programa de armas nucleares. Por exemplo, em 2012, o Departamento de Energia e o Departamento de Estado norte-americano aprovou uma lei que limita a divulgação de informações nesta área, chamada "Orientação sobre Divulgação de Informações Relativas ao Potencial das capacidades nucleares de Israel".

Em 2008, o ex-presidente dos EUA, Jimmy Carter, disse aos jornalistas que o governo de Israel possui "mais de 150 armas nucleares".

Os EUA acabam de adotar uma disposição legal para aumentar a ajuda a Israel de $4 para 5 bilhões por ano.

Se os EUA perderem o processo serão obrigados a parar de prestar a ajuda ou admitir que Israel está fora destas restrições.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала