Presidente filipino dá ultimato a funcionários ligados a tráfico de drogas

© AP Photo / Aaron Favila Futuro presidente filipino, Rodrigo Duterte, durante sua campanha eleitoral em Manila, Filipinas, May 7, 2016.
Futuro presidente filipino, Rodrigo Duterte, durante sua campanha eleitoral em Manila, Filipinas, May 7, 2016. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente filipino Rodrigo Roa Duterte publicou no domingo (7) uma lista de 160 juízes, prefeitos, deputados, policiais e militares que são suspeitos de participar no tráfico de drogas, comunica a Agência France Press.

O presidente demitiu os policiais e militares da lista e deu uma ordem aos serviços de segurança de parar de proteger os responsáveis públicos alegadamente envolvidos no crime. A lista não detalha que papéis no esquema criminal tinha cada um dos acusados.

Duterte também deu 24 horas aos militares e policiais que estão ligados a essas pessoas para confessar sua participação do tráfico de drogas.

"A todos os militares e policiais que estão ligados a essas pessoas! Dou a vocês 24 horas para comunicarem aos seus departamentos, senão vou varrê-los. Vou demiti-los", afirmou o presidente.

Presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte - Sputnik Brasil
Presidente filipino sugere que a própria população mate os viciados em drogas
O presidente admitiu que uma parte das acusações apresentadas precisa das provas mais fundamentadas. No entanto, segundo Duterte, ele não podia manter os nomes em segredo, já que a sociedade deve saber que o problema da proliferação das drogas é muito grave no país.

"É uma pandemia", disse o presidente.

Antes, cerca de 300 organizações dos direitos humanos, incluindo a Human Rights Watch e a Stop Aids, afirmaram que, nos últimos três meses, nas Filipinas foram mortas mais de 700 pessoas ligadas ao tráfico e consumo de drogas durante os reides policiais. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала