Capacidades dos EUA são insuficientes para resistir às ameaças nucleares crescentes

Nos siga noTelegram
EUA têm que desenvolver as suas capacidades de defesa antimíssil para fazer face às ameaças crescentes, comunicou senador Republicano Jim Inhofe no comunicado que surge após o lançamento de dois misseis balísticos pela Coreia do Norte.

Míssil de longo alcance da Coreia do Norte - Sputnik Brasil
Escombros de míssil balístico da Coreia do Norte descobertos no mar do Japão
Pyongyang lançou dois mísseis balísticos na quarta-feira (03) a partir da sua costa oriental. Um dos mísseis caiu no mar do mar do Japão, na zona econômica exclusiva do país. 

"As ameaças nucleares crescentes para a nossa nação e para os nossos parceiros começam a superar a capacidade da defesa nuclear dos EUA em número e sofisticação", comunicou Inhofe na terça-feira, comunica agência Sputnik International

"Não é só a Coreia do Norte que continua desenvolvendo e testando as suas capacidades nucleares mas também o Irã, que continua testando mísseis balísticos de médio alcance, violando assim as resoluções do Conselho da Segurança da ONU", acrescentou ele.

Inhofe salientou a importância de modernização do equipamento militar norte-americano para ter a possibilidade de responder eficazmente às ameaças crescentes. 

"Chegou o tempo de a administração se comprometer a reconstruir os nossos recursos militares, priorizar e modernizar de forma responsável as capacidades da defesa antimíssil do nosso país", sublinhou ele. 

A OTAN exortou há pouco a Coreia do Norte a cessar todas as atividades nucleares que violam resoluções do Conselho da Segurança da ONU e a se abster de prejudicar a segurança global por meio de suas ações provocatórias.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала