Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Pequim ataca Tóquio pela crítica de assuntos internos da China

CC BY-SA 2.0 / Naval Surface Warriors / Littoral Combat Ship USS Fort Worth (LCS 3)O helicóptero estadunidense MH-60R Seahawk está decolando do navio USS Fort Worth (LCS 3) no mar do Sul da China
O helicóptero estadunidense MH-60R Seahawk está decolando do navio USS Fort Worth (LCS 3) no mar do Sul da China - Sputnik Brasil
Nos siga no
A China atacou o Japão nesta quarta (3) pela crítica de suas atividades no mar do Sul da China, que a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, Hua Chunying, chamou de assunto interno do país.

O Japão apresentou seu Livro Branco anual sobre defesa, onde Tóquio criticou as patrulhas da China na região em disputa. 

"O novo livro branco do Japão na área da defesa faz acusações infundadas contra as atividades defensivas e militares da China e interferiu nos assuntos internos da China", afirmou Hua.

A porta-voz disse que Pequim ficou "fortemente insatisfeito" com as reivindicações do Japão e "apresentou uma declaração solene de protesto" ao lado japonês. Ela reiterou que a China nunca vai concordar com a decisão de Haia e continuará patrulhando suas águas territoriais.

​Em 12 de julho, o Tribunal Permanente de Arbitragem de Haia determinou que Pequim não tem "direitos históricos" sobre os territórios em disputa no mar do Sul da China. As autoridades chinesas, no entanto, rejeitam a jurisdição de Haia para resolver a questão, e anunciaram que vão ignorar a decisão do tribunal.

Ilha Thitu do arquipélago Spratly no Mar do Sul da China - Sputnik Brasil
Rússia e China pretendem realizar exercícios navais conjuntos no Mar do Sul da China
Vários países, incluindo a China, o Japão, o Vietnã e as Filipinas, têm desacordos sobre as fronteiras marítimas e zonas de influência no mar do Sul da China e mar da China Oriental. A China acredita que alguns deles, como as Filipinas e o Vietnã, aproveitando o apoio dos EUA, escalam a tensão na região. Em janeiro de 2013, as Filipinas contestaram unilateralmente as reclamações da China em relação a uma série de territórios no mar do Sul da China no Tribunal Internacional do Direito do Mar, mas Pequim se recusou oficialmente a abordar essas questões no âmbito jurídico internacional.

O Livro Branco, ou Relatório Branco, é um documento oficial publicado por um governo ou uma organização internacional a fim de servir de informe ou guia sobre algum problema e a forma como enfrentá-lo. Também pode ser um informe governamental que descreve uma política, geralmente de longo prazo.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала