Daesh nomeia novo líder do grupo nigeriano Boko Haram

© AP Photo / AP Photo/Boko Haram,FileMiltantes do Boko Haram
Miltantes do Boko Haram - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Daesh (autodenominado Estado Islâmico) nomeou um novo líder para o Boko Haram, grupo militante nigeriano que no ano passado jurou fidelidade aos jihadistas do Oriente Médio.

Abu Musab al-Barnawi foi nomeado “governador do Estado Islâmico para a África Ocidental”, segundo informa a revista semanal do Daesh, al-Naba, em uma entrevista de duas páginas que começou a circular ontem (2) à noite. Ele é considerado uma figura-chave do grupo nigeriano, tendo atuado previamente como comandante militar dos terroristas.

Soldados nigerianos exibem bandeira do Boko Haram apreendida na retomada da cidade de Damasak, em 18 de março de 2015 - Sputnik Brasil
Soldados nigerianos libertam 5 mil reféns do Boko Haram
​O presidente nigeriano, Muhammadu Buhari, um ex-comandante militar que assumiu o cargo no ano passado, fez da tarefa de eliminar o Boko Haram uma prioridade em seu governo. Há sete anos, o grupo extremista vem tentando instaurar a rigorosa lei da sharia islâmica no nordeste do país.

O Boko Haram controlava uma faixa de terra na Nigéria quase do tamanho da Bélgica no final de 2014, mas foi forçado a recuar progressivamente por tropas nigerianas auxiliadas por soldados de países vizinhos no início do ano passado.

Na entrevista, al-Barnawi disse que o Boko Haram era "ainda uma força a ser reconhecida" e que o grupo vinha recebendo novos recrutas.

O líder do Boko Haram, Abubakar Shekau - Sputnik Brasil
Apoio do Boko Haram ao Daesh na Líbia preocupa os EUA
A publicação do Daesh não mencionou Abubakar Shekau, que vinha liderando e representando o grupo nigeriano em vídeos durante a insurgência que já matou cerca de 15.000 pessoas e deslocou mais de dois milhões. Ele foi visto pela última vez em um vídeo divulgado em março, no qual parecia sugerir que estava doente e que o Boko Haram estava perdendo a sua eficácia. Na semana seguinte, um novo vídeo surgiu afirmando que não haveria rendição.

Em junho, um general sênior dos EUA disse que o Boko Haram havia rachado internamente, e que uma grande parte dos jihadistas se afastara de Shekau devido à suposta incapacidade do líder de aderir às orientações do Estado Islâmico.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала