Kiev protesta contra a visita do primeiro-ministro da Rússia à Crimeia

© Sputnik / Vasily Batanov / Abrir o banco de imagensCidade de Sevastopol na Crimeia
Cidade de Sevastopol na Crimeia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O ministério das Relações Exteriores da Ucrânia encaminhou à Rússia uma nota de protesto, em função da visita do primeiro-ministro russo, Dmitry Medvedev, à Crimeia.

A construção da ponte que ligará a península de Crimeia e a região de Krasnodar através do estreito de Kerch, ilha Tuzla, Rússia, 18 de março de 2016 - Sputnik Brasil
Vídeo: como avança a construção da grande ponte da Crimeia
Crimeia se tornou uma região da Federação da Rússia depois do referendo, realizado em 2014, no qual a maioria dos habitantes da península optou pelo ingresso na Rússia. O referendo foi organizado pelas autoridades da Crimeia após o golpe de Estado na Ucrânia, ocorrido em fevereiro de 2014, durante o qual o poder no país foi tomado por grupos simpatizantes de nacionalistas de direita, com um forte discurso anti-russo. 

Ucrânia considera Ucrânia como território seu, temporariamente ocupado for forças externas. Já o ministério das Relações da Rússia afirmou, de modo reiterado, que a população da Crimeia, de forma democrática, de acordo com o direito internacional e com as determinações da ONU, escolheu se reunir à Rússia, que respeita e aceita essa escolha. 

"O ministério das Relações Exteriores da Ucrânia manifesta protesto, relacionado à permanência não coordenada com a parte ucraniana do representante do governo da Federação da Rússia, Dmitry Medvedev, em território da Ucrânia no dia 25 de julho… Uma nota de protesto foi encaminhada para o órgão de política externa da Rússia", informou a chancelaria ucraniana em sua conta no Facebook.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала