Economia da Coreia do Norte desacelera pela primeira vez em cinco anos

© Sputnik / Andrei IvanovMúsicos militares da Coreia do Norte descansam antes de participar do desfile, em 11 de maio de 2016
Músicos militares da Coreia do Norte descansam antes de participar do desfile, em 11 de maio de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O relatório do Banco da Coreia (BOK, na sigla em inglês), com sede em Seul, mostrou que a economia nacional da Coreia do Norte permanece em situação crítica. Em vários setores começou uma recessão por causa das sanções internacionais como consequência de seu programa nuclear.

O PIB da Coreia do Norte no ano passado caiu 1,1% em comparação com o ano anterior, a primeira queda a partir do ano 2010, diz o relatório do BOK, citado pela agência de notícias Yonhap.

O relatório mostra a recessão na maior parte dos sectores económicos como de agricultura (0,8%), mineração (2,6%), fabricação (3,4%) e eletricidade, gás e água (12,7% no total) devido às secas.

A maior queda foi registrada no comércio exterior, com uma baixa global de 17,9%.

As exportações caíram 14,8%, enquanto as importações – 20%.

​A queda foi provocada pelas sanções internacionais aprovadas pelo Conselho de Segurança da ONU.

Um carro na Coreia do Norte é um raro símbolo de luxo. É por isso que as crianças são capazes de jogar futebol em estradas vazias. - Sputnik Brasil
Descobrindo a vida cotidiana da Coreia do Norte
A China, o principal parceiro comercial de Pyongyang, reiterou a sua vontade de cumprir com as medidas restritivas aprovadas pela ONU.

O rendimento nacional bruto da Coreia do Norte pouco ultrapassa os 30 bilhões de dólares (cerca de R$ 105 bilhões), um valor 45 vezes menor do que na Coreia do Sul.

O BOK não utiliza os dados oficiais e usa nos seus estudos somente estimativas. Como a economia norte-coreana é bastante fechada, é impossível publicar dados exatos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала