Para que compram os tchecos velhos tanques Leopard e como deve ser o tanque do futuro?

© flickr.com / MetzikerTanque Leopard 2A4
Tanque Leopard 2A4 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O exército tcheco tem interesse em compra de tanques Leopard 2A4 na Espanha.

Novo tanque russo T-14 Armata durante a Parada da Vitória na Praça Vermelha em Moscou, 9 de maio de 2015 - Sputnik Brasil
Surpresa! Novo tanque russo T-14 Armata ‘já é produzido em série’
Uma delegação do exército da República Tcheca visitou a base de armazenamento do 41º grupo do apoio logístico do exército espanhol em Zaragoza, onde estão armazenados tanques Leopard 2A4 de fabricação alemã em desuso e prontos para venda.

Para saber se esta compra será favorável para o exército tcheco a Sputnik falou com Ruslan Pukhov, diretor do Centro de Análise de Estratégias e Tecnologias. 

Leia a íntegra do comentário

***

Como seria um exército ideal do mundo? Aviação americana, marinha francesa, tanques alemães e soldados russos. 

O Leopard é um tanque muito bom. Para os que não entendem a diferença, vou dar um pequeno exemplo: o tanque americano Abrams tem o canhão alemão do Leopard. 

O tanque Leopard, se não é novo da fábrica e não custa um montão de dinheiro, mas sim de preço competitivo e com boa conservação, penso que é a solução ideal. 

O tanque de combate russo T-90 - Sputnik Brasil
Veja o tanque de combate russo T-90 resistir ao impacto de três mísseis do Daesh
Afinal o tanque T-72 é um veículo obsoleto. Digamos, a modernização profunda do tanque T-72 chama-se T-90. Mesmo por isso os russos, eu entendo isso, optam pelo Armata. 

Agora é preciso pensar sobre a criação de um veículo que pode convencionalmente ser chamado de tanque 2.0. Deve ser um veículo que tem de ser protegido de fornilho e dano causado por meios antitanque. Se considerarmos as defesas ativa e passiva, então a ativa pode interceptar um disparo e a passiva – dois disparos, Mas agora um tanque é atingido oito-dez vezes. Em todo o caso, ele será destruído em caso de hostilidades. 

Por isso, agora deverá aparecer um veículo que se proteja de alguma maneira dos meios antitanque. Nele deve ser incorporado não só o canhão, mas também um poder de fogo que não permita a aproximação da infantaria inimiga. 

Todos pensam nisso. Os russos têm o conceito do veículo de combate de apoio aos tanques. Nasceu durante a operação no Afeganistão. Quando os mujahidin destruíam os tanques soviéticos, contra eles foi usado o sistema de defesa antiaérea Shilka. O canhão dele foi abaixado e usado para disparar contra as montanhas… Protege um pouco a tripulação e ao mesmo tempo tem um imenso poder de fogo. Como fazer uma mistura de Shilka e tanque, para que fique protegido é uma grande questão, E o primeiro que fizer esse veículo receberá a maior parte do mercado mundial. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала