Ex-comandante-chefe da Turquia assumiu responsabilidade pela tentativa de golpe

Nos siga noTelegram
Ex-comandante-chefe da Força Aérea da Turquia assumiu a responsabilidade pela tentativa de golpe militar, transmitiu no ar a emissora NTV numa reportagem do Palácio da Justiça em Arcara.

Presidente da Turquia Tayyip Erdogan. 16 de março, 2016 - Sputnik Brasil
Mídia: Erdogan poderia ter organizado 'falso golpe'
"Eu comecei agindo a fim de realizar um golpe", diz a agência citando as palavras do general que disse isso durante a inquirição do promotor.

Mas logo depois disso o general desmentiu estas informações:

"Não sou um organizador do golpe. Não disponho de nenhuma informação sobre os organizadores do golpe. Eu tive que visitar o casamento da filha de um dos meus amigos. De manhã eu estive na cidade de Esmirna, tinha assuntos a tratar com o notário. Posso fornecer provas", disse ele acrescentando que "tinha assistido o que ocorreu pela TV".

Na noite de 15 para 16 de julho, um grupo de militares turcos tentou levar a cabo um golpe de Estado. Os militares usaram helicópteros e tanques para derrubar a liderança turca. As autoridades afirmam que controlam a situação. O número de detidos se aproximou de 6.000 pessoas. O golpe falhado causou 290 mortos, 1.440 sofreram ferimentos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала