ONU: operação em Mossul provocará a maior crise humanitária de 2016

© REUTERS / StringerMilitantes do Estado Islâmico, Mosul, Iraque
Militantes do Estado Islâmico, Mosul, Iraque - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O representante especial da ONU para o Iraque, Jan Kubis, alertou para as graves repercussões humanitárias da operação em Mossul, principal reduto jihadista no norte do Iraque.

View of the Mar Matti monastery in the Christian town of Bashiqa, north of Mosul, northern Iraq - Sputnik Brasil
Tropas curdas realizam ofensiva perto de Mossul
“A operação de Mossul implicará a maior e a mais sensível crise humanitária de 2016, segundo as avaliações do Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários", afirmou Kubis em seu discurso no Conselho de Segurança.

Kubis disse que as agências humanitárias precisam de mais recursos para atender demandas imediatas e antecipar os desafios que aumentam à medida que avança a campanha para recuperar Mosul.

Ele estimou que os esforços humanitários em Mossul poderiam custar 1 bilhão de dólares. 

“O número de deslocados internos no Iraque cresceu para 3,4 milhões de pessoas com a ofensiva terrorista do Estado Islâmico, além de mais de 10 milhões de pessoas que precisam de ajuda humanitária atualmente”, apontou Kubis, que lidera a Missão de Assistência das Nações Unidas para o Iraque (Unami). 

O programa de assistência humanitária ao Iraque prevê um financiamento na ordem de 860 milhões de dólares em 2016, mas apenas 38% destes fundos estão disponíveis. 

Com mais de 500 mil habitantes, Mossul é a segunda maior cidade iraquiana.   

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала