Conselheiro de Poroshenko prevê hostilidades de grande escala em Donbass

© AP Photo / Vadim GhirdaSoldados ucranianos perto de um tanque nas posições perto da cidade de Mariupol, em Donbass
Soldados ucranianos perto de um tanque nas posições perto da cidade de Mariupol, em Donbass - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O conselheiro do presidente ucraniano e diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Estratégicas Vladimir Gorbulin afirma que no ano que vem poderão começar confrontos de grande escala na região de Donbass, no leste da Ucrânia. Ele fez esta declaração no jornal ucraniano Zerkalo Nedeli (Espelho da Semana, em português).

Gorbulin sublinhou no seu artigo que a percepção da atual situação em Donbass como “calma” é errada e que esta esconde uma ameaça. Na verdade, o estado atual de coisas é apenas uma etapa de um conflito de longa duração que  antecede o seu agravamento. 

“A perspectiva de hostilidades de grande escala aparece no horizonte cada vez mais clara”, resumiu Gorbulin.

Em abril de 2014, Kiev iniciou uma operação militar nas províncias de Donetsk e Lugansk para apagar os focos de insatisfação com a mudança violenta de poder no país, ocorrida em fevereiro do mesmo ano.

A bandeira da República Popular de Donetsk - Sputnik Brasil
Ucrânia não permitirá realização de eleições locais em Donbass
A ONU registra quase 9.400 mortos e 21.500 feridos em decorrência do conflito. 

A questão da solução do conflito está sendo discutida, inclusive no âmbito dos encontros do grupo de contato em Minsk, que desde setembro de 2014 já aprovou três documentos regulamentando os passos de diminuição da tensão, inclusive a trégua. Porém, os dois lados do conflito denunciam violações regularmente.

O último documento – de 12 de fevereiro de 2015 – previa um cessar-fogo total no leste da Ucrânia, a retirada de armas pesadas da linha de contato e criação de uma zona de segurança, assim como uma reforma constitucional com a entrada em vigor até o final do ano de 2015 de uma nova Constituição, com a descentralização como elemento-chave (tendo em conta as particularidades das regiões de Donetsk e Lugansk, acordadas com os representantes destas áreas), e também a aceitação de uma legislação sobre o estatuto de Donetsk e Lugansk.

Os dois lados não conseguiram cumprir os acordos até o final de 2015, segundo foi previsto inicialmente. Então, o prazo de realização dos acordos foi prolongado para 2016.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала