- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Rio de Janeiro usará repasse federal para pagar salários atrasados

© Divulgação Rio 2016Ministério da Saúde diz que Rio de Janeiro tem risco mínimo de zika durante os Jogos.
Ministério da Saúde diz que Rio de Janeiro tem risco mínimo de zika durante os Jogos. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O governador em exercício do Rio de Janeiro, Francisco Dornelles, anunciou neste sábado que usará a verba de R$ 2,9 bilhões, liberada pelo governo federal para cobrir gastos com segurança durante a Olimpíada, para pagar a segunda parcela dos salários de maio dos servidores ativos, inativos e pensionistas, segundo informou a Agência Brasil.

Rio de Janeiro se prepara para os Jogos Olímpicos de 2016 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Especialista: Calamidade pública é mal necessário para garantir dinheiro do Rio 2016
Dornelles participou de uma reunião na parte da manhã com os secretários de Fazenda, Julio Bueno; de Planejamento e Gestão, Francisco Antônio Caldas; da Segurança, José Mariano Beltrame; com o comandante da PM, coronel Edison Duarte dos Santos, e o chefe da Polícia Civil, Fernando Veloso.

Os pagamentos serão feitos nesta segunda-feira. Também serão pagos os salários atrasados de junho, o Regime Adicional de Serviço (RAS) ainda pendentes, e o primeiro semestre de 2015 do Sistema Integrado de Metas (SIM). 

“Nosso compromisso prioritário é com os servidores. Por isso, vamos começar a utilizar os recursos com eles. Aproveito, mais uma vez, para agradecer o presidente Temer e sua equipe, pelo apoio para que possamos‎ realizar uma grande olimpíada e com segurança para todos”, afirmou Dornelles.

O Rio de Janeiro enfrenta uma de suas piores crises financeiras. Há meses, o estado atrasa salários de servidores, serviços da saúde, educação e segurança, que corre risco de ser interrompida. O governo fluminense também tem deixado de honrar contratos com prestadores. Recentemente, Dornelles decretou estado de calamidade pública, por causa do déficit orçamentário de R$ 20 bilhões. O repasse do governo federal veio logo após a publicação do decreto.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала