Pentágono suspende proibição de serviço militar para pessoas transgêneras

Nos siga noTelegram
As Forças Armadas dos EUA não irão mais patrocinar a discriminação contra transexuais em suas fileiras, segundo anunciou o secretário de Defesa norte-americano Ashton Carter nesta quinta-feira (30).

O levantamento da proibição de serviço militar para transgêneros vai envolver a mudança de inúmeros procedimentos e regras, especialmente em relação à prestação de cuidados médicos, disse Carter em entrevista coletiva.

"A partir de agora, membros do serviço transexuais poderão servir abertamente e não poderão ser descartados ou separados dos militares apenas por serem transgêneros", afirmou o funcionário.

Hackers do Exército Eletrônico da Síria invadem site do Exército dos EUA - Sputnik Brasil
Hackers descobrem mais de 100 brechas nos sistemas do Pentágono
A mudança de regras tem sido preparada há um ano. O alto escalão do Pentágono esteve discutindo sobre como lidar com questões relacionadas a habitação, uniformes e cuidados médicos para os recrutas em processo de transição para o outro sexo. 

Segundo Carter, o aumento dos custos médicos será mínimo.

"Execução deliberada e previdente será fundamental. Eu e os membros seniores do Departamento iremos garantir que todos os pontos deste estudo serão abordados na implementação", disse o secretário de Defesa.

"Por uma questão de princípio. Americanos que querem servir e que possam atender os nossos padrões deveriam ter a oportunidade de fazê-lo", concluiu.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала