Ministros da Rússia e Portugal vêm várias possibilidades de ampliar cooperação

Nos siga noTelegram
O ministro para Situações de Emergência russo, Vladimir Puchkov, se encontra hoje em Lisboa, com vistas de participar da quinta reunião da Comissão Intergovernamental para a Cooperação Econômica, Industrial e Tecnológica.

A Rússia considera Portugal um parceiro econômico importante, disse Puchkov, que preside a comitiva russa neste encontro bilateral.

"Quanto à cooperação bilateral, estamos considerando Portugal como um parceiro econômico importante, como um país que tem atingido êxitos significativos no comércio e nas finanças, além das outras áreas da economia".

Exercícios militares da OTAN Trident Juncture em 2015, realizados em Troia (ao sul da Lisboa). Foto de arquivo, 5 de novembro de 2015 - Sputnik Brasil
Militares portugueses chegam a Lituânia em sistema rotativo
Ele sublinhou ainda que para desenvolver as relações econômicas entre os países será dado apoio ao estabelecimento de negócios conjuntos, realização de fóruns e seminários. O ministro russo notou que, lamentavelmente, depois da aplicação das sanções ocidentais contra a Rússia o comércio bilateral entre as duas nações diminuiu bastante.

"Acredito que temos que reunir nossos esforços para superar essas tendências negativas, pois a nossa cooperação tem potencial para crescer", adicionou o ministro.

O ministro português da Economia Manuel Caldeira Cabral concordou com as palavras do colega russo, dizendo que os países podem "cooperar com maior eficiência em várias áreas, dos negócios ao turismo e à cultura".

Foi assinado, no âmbito da comissão, o programa de ações conjuntas na área de turismo até 2018 que, de acordo com o ministro russo, contem decisões sem precedentes com vista a facilitar todos os procedimentos. O programa prevê o crescimento de circulação de pessoas entre os países, o treinamento de pessoal na área de turismo, assim como a avaliação do potencial de investimentos na indústria.

"Temos que fazer com que os cidadãos portugueses possam visitar Baikal, Kamchatka, Khibiny, entre outras partes da Rússia", disse Puchkov.

A intensificação do intercâmbio de estudantes é também considerada como uma medida importante de aproximação entre as nações.

Presidente da Rússia Vladimir Putin junto com o então presidente português Cavaco Silva em Lisboa, 25 de outubro 2007 - Sputnik Brasil
Embaixador de Portugal: não há razão para sanções
A comissão abordou ainda a ampliação dos negócios bilaterais na área de agricultura. Portugal se mostrou pronto para iniciar as exportações de carne, leite e frutas, o que pode acontecer somente quando forem superadas as dificuldades nas relações da Rússia com a UE, disse o ministro russo. Moscou, por sua vez, pretende ampliar as exportações de trigo, reiterando que o vinho e cortiça, que são tradicionalmente importados de Portugal, continuarão fazendo parte importante do comércio bilateral.
A parte russa convidou ainda empresas portuguesas para participar de licitações internacionais tentando ganhar concursos para a realização de projetos de construção de infraestrutura civil, inclusive rodoviária, na Rússia.

"É importante desenvolver programas de investimentos e realizá-los", acrescentou o ministro russo.

A parte russa se mostrou interessada ainda em promover a negociação sobre a redução de tarifas para serviços de comunicação telefônica internacional no roaming, assim como sobre assistência mútua na área aduaneira.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала