Desmascarando o mito sobre 'base militar' russa na Sérvia

© flickr.com / whl.travel Forte de Kalemegdan - Belgrado, Sérvia
Forte de Kalemegdan - Belgrado, Sérvia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O centro humanitário russo-sérvio (RSHC) que ajudou a nação balcânica a lidar com várias situações de emergência, tais como inundações e fogos, tem planos de realizar um novo treinamento para bombeiros voluntários e equipes de resgate.

A respectiva informação foi divulgada à Sputnik por Bojan Glamoclija e Vyacheslav Vlasenko, codiretores do RSHC.

Embora o centro tenha um histórico muito bom, há pessoas que alegam que suas instalações no aeroporto de Ecka, no nordeste da Sérvia, serão uma estrutura militar da Rússia. Glamoclija chamou tais alegações de absurdas.

"Eu repito que o centro humanitário não é de forma nenhuma uma base militar russa", disse, afirmando que aqueles que têm dúvidas podem confirmar vendo por eles mesmos.

"Nós abrimos as portas a todos, inclusive estrangeiros, UNHRC [Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas], UNDP [Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento]. As portas estão abertas. Não há postos de controle. Eles dizem que a base em Vojvodina é uma instituição militar, mas são somente palavras ocas."

Ilustração com a bandeira da Sérvia - Sputnik Brasil
'Se implementássemos todas as condições da UE deixaríamos de ser sérvios'
A base, segundo Glamoclija, oferecerá formação a "grupos da defesa civil, bem como a bombeiros e equipes de resgate" locais. Este é um esforço bastante útil, tendo em conta que a associação de bombeiros voluntários da Sérvia tem 100 mil membros.

Essa iniciativa não apareceu do nada. A província de Vojvodina, no norte da Sérvia, hospeda instituições operadas por Naftna Industrija Srbije, a maior empresa de petróleo e gás no país, o fornecedor estatal de gás natural Srbijagas e a gigante do gás russo Gazprom. Uma usina de borracha natural e muitas usinas químicas estão localizadas na cidade de Zrenjanin.  É uma área de risco a que falta uma base dedicada ao melhoramento do gerenciamento de situações de emergência.

"Se for construída uma base adicional, esta terá enfoque somente em Vojvodina, enquanto o centro na cidade de Nis, no sul da Sérvia, se encarregará de outros desafios," explicou Glamoclija à Sputnik.

Bandeira da UE - Sputnik Brasil
Pesquisa: cresce o pessimismo em relação à UE nos países do bloco
Cabe mencionar que o centro já fez uma diferença notável na Sérvia, destacou o outro entrevistado, Vyacheslav Vlasenko.

De acordo com ele, o centro já ajudou Belgrado a lidar com o fluxo de migrantes provenientes do Oriente Médio e África, centrando os esforços na ajuda aos sérvios e ao Estado sérvio nessa situação.

"Quando, em maio passado, nós oferecemos à Sérvia carros de bombeiros, o premiê Aleksandar Vucic disse que estes foram os primeiros veículos novos que o Ministério do Interior recebeu em três décadas. Os caminhões eram muito caros para a Sérvia, mas o país necessitava deles muito seriamente", notou Vlasenko.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала