Ex-general turco: Ancara não tem DAM, só tem radar

© flickr.com / US Army Corps of Engineers Europe DistrictO sistema de defesa antimíssil Aegis Ashore na Roménia
O sistema de defesa antimíssil Aegis Ashore na Roménia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Chanceleres da Turquia, Romênia e Polônia defendem a ampliação do sistema de defesa antimíssil destes países para responder à ‘postura agressiva da Rússia’ na região. Haldun Solmaztürk, ex-general do estado-maior turco responsável pela segurança internacional comenta as consequências do eventual fortalecimento da Aliança no leste.

Na opinião dele, em primeiro lugar, devem ser corrigidas as declarações do chanceler turco, pois o país não tem um sistema de defesa antimíssil. Somente tem um radar que integra este sistema alocado em três países, sendo eles a Turquia, a Romênia e a Polônia. Parece que Mevlüt Çavuşoğlu está mal-informado sobre o assunto, reclama o militar aposentado.

Sistema de mísseis Patriot - Sputnik Brasil
França se opõe à OTAN no quesito dos sistemas de DAM
No que diz respeito à ampliação [da DAM], esta, segundo Solmaztürk, vai provocar uma nova corrida armamentista.

"O problema do atual governo turco é que não estuda a história do assunto. A ampliação do sistema de defesa antimíssil tem origem ainda no Tratado ABM, assinado pela URSS e pelos EUA em 1972. Este tratado visava eliminar a ameaça de um agravamento posterior da corrida armamentista. Entretanto, os Estados Unidos abandonaram unilateralmente o Tratado. Então foi Washington, que retomou de fato a corrida de armamentos, e não Moscou, quem deu início ao processo".

O ex-militar duvida que o atual chanceler turco conheça o desenvolvimento da situação no período entre 1972 e 2002, assim como o que aconteceu depois daquele ano. Pois qualquer especialista neste assunto diria logo que “qualquer tentativa de ampliar a DAM da OTAN vai levar a uma nova corrida armamentista”. Vai ser o retorno aos tempos da "guerra fria", o que é preocupante.

Monitoramento das forças de defesa aérea da Rússia - Sputnik Brasil
Rússia moderniza armas para superar escudo antimísseis dos EUA na Europa
Já a Turquia, na opinião do general aposentado, não poderá garantir devidamente sua própria segurança se optar exclusivamente por um apoio integral da OTAN neste assunto. Pois todos os países-membros da OTAN têm seus próprios interesses e sua própria opinião quanto à solução de diferentes problemas, diz ele. A DAM, que pretendem criar na Europa, mesmo que seja formalmente da OTAN, será controlada de fato por Washington, segundo Solmaztürk.

Resumindo, o ex-militar reiterou a importância da cooperação dos líderes dos nossos países a respeito da segurança integral da Europa. Devem evitar se envolverem nas provocações de certos grupos políticos que tentam promover seus próprios interesses no período eleitoral, disse o general, se referindo aos EUA.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала