'Não devia ter aceitado o cargo'

© AFP 2022 / Jose JordanCatalães em volta da bandeira independentista da Catalunha
Catalães em volta da bandeira independentista da Catalunha - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Carles Puigdemont, o presidente da Catalunha, afirma que ele não teria aceitado o cargo de chefe do Executivo se soubesse que o acordo com a CUP (Candidatura da Unidade Popular) poderia ser quebrado.

“Se tivessem me avisado desde o início que o acordo poderia mudar, eu não teria me intrometido. Acredito que Artur Mas nem me teria feito o convite”, afirmou Puigdemont em declarações à Catalunya Ràdio.

Apoiantes da independência da Catalunha durante a demonstração no Dia Nacional de Catalunha, Barcelona, Espanha, 11 de setembro de 2015 - Sputnik Brasil
Catalunha submete primeira lei de ruptura com a Espanha
Depois que o Parlamento rejeitou o orçamento apresentado pelo governo nessa quinta, o líder independentista anunciou que irá se submeter em questões de confiança para ver se o governo catalão tem o apoio necessário, ou se serão necessárias novas eleições.

“Tenho a impressão de que os membros da CUP queriam orçamentos que provocassem um choque com o Estado”, disse o político catalão.

O Junts pel Sí e a CUP conseguiram chegar num acordo no último momento para formar o Governo após as eleições dos 27 de setembro do 2015.

Apesar de numerosas divergências no âmbito social e econômico, o objetivo comum  é a independência da Catalunha.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала