Investigadores: MH17 pode ter sido abatido por míssil

© Sputnik / Maksim Blinov / Abrir o banco de imagensFragmentos do avião MH17 durante apresntação de relatório na Holanda
Fragmentos do avião MH17 durante apresntação de relatório na Holanda - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Equipe de Investigação Conjuntas (JIT em inglês) não exclui que o avião malaio do voo MH17 tenha sido abatido por um míssil cujo lançamento tenha ocorrido acidentalmente, comunicou na segunda-feira (6) o Ministério Público Holandês.

Destroços do Boeing-777 em Donetsk, no leste da Ucrânia - Sputnik Brasil
Novas acusações infundadas: Rússia é processada por causa do voo MH17
A JIT reúne o Ministério Público e a Polícia da Holanda, Austrália, Malásia, Bélgica e Ucrânia.

“A questão importante é saber se o míssil poderia ter sido lançado involuntariamente. E se alguma pessoa pressionou a botão que causou o lançamento do míssil? Ou isso só pode ser feito através de um ato consciente? Como foi exatamente que o sistema de armas tinha adquirido seu alvo?”, questionam os procuradores numa revista online.

Os resultados da investigação do acidente do avião Boeing 777 da Malaysia Airlines, 13 de outubro de 2015 - Sputnik Brasil
Mídia britânica: MH17 poderia ter sido abatido por caça ucraniano
Neste caso, os investigadores devem saber da forma mais exata possível como funciona o sistema de armas e como pode ser dirigido. Mas isso é uma tarefa difícil, porque esses tipos de armamento são produzidos especificamente para fins militares e suas instruções são secretas e não estão disponíveis.

Sete questões principais ainda estão sem resposta: quem, o quê, onde, com que tipo de arma, porque e como foi abatido o avião MH17. Já se sabe apenas a data do incidente: dia 17 de julho de 2014. As outras perguntas exigem uma investigação intensiva.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала