Hollande: Sistema de defesa antimísseis da OTAN não é ameaça para a Rússia

© Sputnik / Alexey Nikolsky / Abrir o banco de imagensPresidente da Rússia, Vladimir Putin, e presidente da França, François Hollande
Presidente da Rússia, Vladimir Putin, e presidente da França, François Hollande - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente francês François Hollande, durante a reunião com o secretário-geral da OTAN Jens Stoltenberg realizada nesta sexta (3), reiterou que o sistema de defesa antimíssil (DAM) da Aliança não está ameaçando à Rússia.
© REUTERS / Philippe WojazerO presidente francês, François Hollande, durante uma coletiva no palácio do Eliseu em fevereiro de 2015
O presidente francês, François Hollande, durante uma coletiva no palácio do Eliseu em fevereiro de 2015 - Sputnik Brasil
O presidente francês, François Hollande, durante uma coletiva no palácio do Eliseu em fevereiro de 2015

"O sistema de defesa antimíssil da OTAN não está apontada contra a Rússia e não representa uma ameaça para as forças russas de contenção. Seu único objetivo é proteger a Aliança contra possíveis ameaças", afirmou Hollande.

Ele sublinhou que é "absolutamente necessário" recordar isso na véspera da cúpula da OTAN, que terá lugar em Varsóvia em 8-9 de junho. Hollande também disse que as consultas com a Rússia sobre esta questão permitem transmitir a mensagem à Moscou, a fim de evitar um "mal-entendido" entre as partes e medidas preventivas que poderiam ser "excessivas".

​Em janeiro de 2015, o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, confirmou os planos de criação de postos de comando e de forças de reação rápida em seis países da Europa Oriental (Estônia, Letônia, Lituânia, Romênia, Polônia e Bulgária).

Sistema de mísseis Patriot - Sputnik Brasil
França se opõe à OTAN no quesito dos sistemas de DAM
Segundo Stoltenberg, o "conceito estratégico" de sua organização não sofreu mudanças em relação à Rússia. Ele ressaltou que a OTAN não busca "um confronto" nem pretende fomentar "uma nova corrida armamentista".

A OTAN tem afirmado várias vezes sua intenção de estacionar tropas na Europa Oriental. Por sua vez, Moscou expressou seu descontentamento com as iniciativas da Aliança destinadas ao aumento da presença militar na fronteira com a Rússia e afirmou que tais ações são uma ameaça aos seus interesses e à segurança nacional.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала