Departamento de Estado corta uma parte desfavorável do briefing

© AFP 2022 / Brendan SmialowskiJen Psaki
Jen Psaki - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Departamento de Estado confessou que tinha corrigido intencionalmente um vídeo do arquivo, onde a porta-voz do Departamento, Jennifer Psaki, informa sobre negociações bilaterais secretas entre os EUA e o Irã referentes ao programa nuclear deste último.

Numa conferência, que teve lugar em 2 de dezembro de 2013, as palavras de Psaki foram percebidas como reconhecimento de fato que o Departamento tinha equivocado os jornalistas recusando a existência de tais negociações.

EUA desenvolvem novo míssil para 'conter' a Rússia na Europa
Mais tarde esse fragmento foi retirado do site oficial.

Durante o briefing, a porta-voz foi questionada pelo jornalista James Rosen se esta é “política do Departamento de Estado, considerando a preservação do sigilo das negociações secretas, mentir para atingir seu objetivo”.

A resposta de Psaki foi a seguinte: “James, penso que há momentos quando a diplomacia precisa privacidade para progredir. Este é um bom exemplo disso”.

Um funcionário do departamento técnico disse que recebeu ordens para cortar a parte desfavorável do discurso por telefone, mas não se lembra de quem as recebeu.

Entretanto, John Kirbi, que substituía Psaki no seu cargo de porta-voz, referiu que, embora as palavras tivessem desaparecido do vídeo, elas ficaram na transcrição do briefing.

Neste momento o vídeo completo já pode ser assistido.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала