Crise migratória: presidente da Comissão Europeia alertou para o populismo de direita

© flickr.com / Parlamento EuropeuPresidente da Comissão Europeia Jean-Claude Juncker (foto de arquivo)
Presidente da Comissão Europeia Jean-Claude Juncker (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, pediu que os países demonstrem mais solidariedade durante a crise migratória na Europa, de modo a evitar populismo de direita.

Sede do Conselho Europeu em Bruxelas - Sputnik Brasil
Donald Tusk: 'Fantasma da desintegação ronda a Europa'
"O problema dos refugiados, a crise de refugiados é um sério desafio para todos nós, mas, antes de tudo, é um problema para democratas cristãos convictos", declarou ele, ao discursar em Luxemburgo durante o aniversário de 40 anos do Partido Popular Europeu, agrupamento partidário democrata cristão e força política preponderante no Parlamento Europeu.

"Solidariedade para tratar do problema dos refugiados está intimamente relacionada à nossa compreensão da humanidade, da nossa compreenção da Europa. Por isso é preciso — segundo normas aceitas e sem exceções — demonstrar mais uma vez a solidariedade da União Europeia na questão dos refugiados", destacou ele.

"Não devemos nós deixar levar por populistas baratos", declarou Junker.

"Existem motivos, propostas e especificações que exigem mais elaboração. Em geral, entretanto, devemos agir de modo a não descer até o nível dos populistas. Aquele que dá apoio aos populistas acaba se tornando populista… É preciso traçar uma fronteira muito clara entre o Partido Popular Europeu e as forças de extrema direita na UE e no continente europeu, e sempre lembrar dessa fronteira", concluiu o presidente da Comissão Europeia.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала