Rússia e ASEAN apoiam Código de Conduta no Mar do Sul da China

© AP Photo / Xing Guangli/Xinhua via APFarol chinês no recife Zhubi no mar da China Meridional, 5 de abril de 2016
Farol chinês no recife Zhubi no mar da China Meridional, 5 de abril de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Rússia e os países membros da ASEAN apoiaram nesta sexta-feira (20) uma proposta para aceitar um código de conduta no Mar do Sul da China, foco de tensões internacionais nos últimos meses.

Maria Zakharova, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia - Sputnik Brasil
Maria Zakharova prometeu dançar 'Kalinka' durante a cúpula Rússia-ASEAN em Sochi
A Rússia e os Estados membros da Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN) declararam seu apoio à aprovação de uma estratégia para a conduta no Mar do Sul da China, de acordo com a declaração da Cúpula Rússia-ASEAN divulgada nesta sexta-feira (20).

"Apoia a implementação integral e efetiva da Declaração sobre a Conduta das Partes no Mar do Sul da China (DOC) e a conclusão rápida de um Código de Conduta eficaz no Mar do Sul da China (COC) com base no consenso", diz o documento.

Ontem (19), segundo o Ministério da Defesa dos EUA, um avião espião norte-americano foi interceptado por dois caças chineses J-11 sobre águas internacionais do Mar do Sul da China. Washington acusa Pequim de militarizar a região. Para as autoridades chinesas, trata-se de alegações infundadas.

Jato chinês J-11 - Sputnik Brasil
Caças chineses cometem intercepção arriscada de avião espião dos EUA
A tensão entre as duas partes está crescendo desde que a China começou a construir ilhas artificiais no Mar do Sul da China. Os países vizinhos, como Filipinas, Austrália e Vietnã, receiam que Pequim coloque sistemas de defesa antimíssil nas ilhas. O Pentágono, por sua vez, enviou navios para garantir a "segurança" na região, provocando o descontentamento das autoridades chinesas.

Além disso, a China tem questões não resolvidas de demarcação territorial na região com Brunei, Malásia, Filipinas e Taiwan, reivindicando para si a soberania sobre os arquipélagos de Shisha e Nansha. Washington se opõe à reivindicação chinesa e insista que o equipamento militar norte-americano pode “voar, navegar e operar em todo lugar onde isso é permitido pela lei internacional”.

A cúpula Rússia-ASEAN, que começou ontem (19) e termina hoje na cidade russa de Sochi, é dedicada ao 20º aniversário das relações entre Moscou e a associação do Sudeste Asiático.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала