Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Kremlin revela razão real da visita de subsecretária de Estado dos EUA a Moscou

© flickr.com / U.S. Embassy Kyiv UkraineAjudante do secretário de Estado dos EUA para Assuntos da Europa, Victoria Nuland
Ajudante do secretário de Estado dos EUA para Assuntos da Europa, Victoria Nuland - Sputnik Brasil
Nos siga no
A subsecretária de Estado americana Victoria Nuland chegou a Moscou para estabelecer um mecanismo de cooperação relativamente ao Leste da Ucrânia, informou o Kremlin.

Pyotr Poroshenko, presidente da Ucrânia, em reunião de gabinete em Kiev - Sputnik Brasil
EUA e países nórdicos pressionam Ucrânia para acelerar reformas
A visita está sendo realizada no âmbito de troca de informações sobre a situação no país vizinho da Rússia, informou o porta-voz presidencial russo Dmitry Peskov nesta quarta-feira (18).

Após as negociações entre Nuland e o vice-chanceler russo Sergei Ryabkov, o representante oficial do Kremlin disse, comentando os tópicos discutidos:

"Foram a Ucrânia, o Donbass, os Acordos de Minsk. Você sabe que os Estados Unidos não participam do processo de Normandia… Foi decidido partilhar a assim chamada informação em primeira mão, de estabelecer um tipo de mecanismo de trabalho. Tais contatos têm lugar no âmbito deste mecanismo".

Em abril de 2014, Kiev iniciou uma operação militar nas províncias de Donetsk e Lugansk para apagar os focos de insatisfação com a mudança violenta de poder no país, ocorrida em fevereiro do mesmo ano. As hostilidades deixaram mais de nove mil mortos e mais de 20 mil feridos, segundo números da ONU.

Victoria Nuland, secretária-assistente de Relações Europeias do Departamento de Estado dos EUA - Sputnik Brasil
Acabou a festa: Washington exige eleições em Donbass
A questão da solução do conflito está sendo discutida, inclusive no âmbito dos encontros do grupo de contato em Minsk que desde setembro de 2014 já aprovou três documentos que regulamentam os passos de diminuição da tensão. Porém, os dois lados do conflito denunciam violações regulares da trégua alcançada.

O último documento – de 12 de fevereiro de 2015 – prevê um cessar-fogo total no Leste da Ucrânia, a retirada das armas pesadas da linha de contato e a criação de uma zona de segurança, assim como uma reforma constitucional, com a entrada em vigor até o final do ano de 2015 de uma nova Constituição (o que não aconteceu ainda).

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала