- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Eduardo Paes diz que governo de Temer vai continuar apoiando os Jogos Rio 2016

© Beth SantosPrefeitura apresenta obras de adaptação do Engenhão
Prefeitura apresenta obras de adaptação do Engenhão - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Prefeito do Rio, Eduardo Paes disse nesta quinta-feira(12) que lamenta a situação de crise política que acontece no Brasil, mas afirmou que o afastamento de Dilma, cedendo lugar interinamente para o vice, Michel Temer não vai causar prejuízos aos Jogos Olímpicos.

Em coletiva a imprensa, durante inauguração da parte interna do Estádio Olímpico João Havelange, na Zona Norte do Rio, onde vão ser realizadas as provas de atletismo e de oito jogos de futebol durante as Olimpíadas, Paes disse que conversou com Michel Temer por telefone, no sábado (7), cinco dias antes da votação do impedimento da presidente no Senado, e o Presidente interino garantiu a continuidade do apoio que o Governo Federal tem dado para a realização das Olimpíadas.

Presidenta Dilma Rousseff durante declaração para apoiadores do lado de fora do Palácio do Planalto - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Dilma diz que teve governo sabotado e pede que brasileiros sigam mobilizados

“Eu conversei com o vice Michel Temer. Me ligou no último sábado e me garantiu o compromisso dele com os Jogos Olímpicos.  É um assunto que perpassa políticas, governos e administrações. A presidenta Dilma vinha tratando de forma muito correta a Olimpíada, e assim continuará com o Michel Temer, essa é uma agenda do Brasil, da nação, não é agenda de partido A, B, C ou D,” afirmou o Prefeito.

Eduardo Paes falou ainda que espera que o país retome o mais breve possível sua estabilidade e seu caminho.

Afastamento de Dilma Rousseff é aprovado no Senado - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Senadores contra e pró Dilma avaliam aprovação do processo de impeachment

“Torço para que as coisas se acertem no Brasil, ninguém está feliz neste momento, ninguém pode achar que é bom uma crise política, impeachment, mas enfim, o importante é que possamos prosseguir,” declarou Paes.

O Prefeito do Rio, no entanto, preferiu não entrar em detalhes sobre o impeachment de Dilma Rousseff, alegando que após o episódio de ter tido uma conversa gravada com o ex-presidente Lula decidiu não mais “se meter” em Brasília, por causa da perda da racionalidade, do diálogo político e do debate.

“Tomei uma decisão depois da gravação com o presidente Lula. Se perdeu a racionalidade. Prefiro não me manifestar. Cuido aqui do meu balneário, da minha lojinha. Deixo para vocês fazerem os comentários.” 

 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала