HRW: Coreia do Norte deve reconhecer violações dos direitos humanos

© AFP 2022 / KNS / KCNA Líder norte-coreano Kim Jong-un dirige-se aos cidadãos do país com uma mensagem de parabéns pelo Ano Novo, Pyongyang, Coreia do Norte, 1 de janeiro de 2016
Líder norte-coreano Kim Jong-un dirige-se aos cidadãos do país com uma mensagem de parabéns pelo Ano Novo, Pyongyang, Coreia do Norte, 1 de janeiro de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Congresso do Partido dos Trabalhadores (o coreano), marcado para a sexta-feira, será o primeiro encontro desde 1980, com a reorganização esperada do partido. Um observador da HRW (sigla inglesa de Human Rights Watch) declarou que o novo comando tem de prestar atenção com urgência a abusos de direitos humanos no país.

“Kim Jong-un fala muito sobre o melhoramento da vida dos norte-coreanos, mas nós vamos ver se ele é sério quando ele vai tomar medidas para terminar com as violações dos direitos humanos”, disse Phil Robertson, vice-diretor da HRW na Ásia.

O observador especificou que os norte-coreanos eram sujeitos a trabalho forçado para cobrir os custos do Congresso, exortando Pyongyang para abordar o problema que é “o elemento central dos relatórios sobre violações graves dos direitos humanos na Coreia do Norte”.

Encontros das famílias coreanas separadas pela guerra ocorre até hoje em dia. Esta foto mostra o sul-coreano Kim Se-Rin (direita) se despedindo à sua irmã norte-coreana Kim Young-sook (centro) e primo Kim Ki-bok (esquerda), - Sputnik Brasil
Coreia do Norte proíbe temporariamente casamentos e funerais
Em 2013, o Conselho dos Direitos Humanos da ONU estabeleceu uma comissão para investigar as infrações deste tipo no país, com vista a assegurar uma plena transparência.
Segundo vários relatos, os crimes principais na Coreia do Norte são tortura e tratamento desumano, discriminação, detenções arbitrárias e violações da liberdade de expressão.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала