Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Sexo no espaço: cientistas dão salto gigantesco e mostram que é possível

© Foto / PixabaySpace couple
Space couple - Sputnik Brasil
Nos siga no
Imagens de satélite de uma espaçonave, recebidas na China, revelaram a possibilidade de procriação no espaço, depois que a missão chinesa revelou imagens do crescimento de embriões longe da Terra.

Seis mil embriões de ratos, em uma caixa do tamanho de um micro-ondas, foram enviados na espaçonave SJ-10, do centro Jiuquan Satellite em Gansu.

Durante o experimento de 12 dias, as imagens, recebidas do satélite e divulgadas na mídia chinesa, mostraram sinais de alguns embriões desenvolvidos.

“Finalmente provamos que o passo mais crucial na reprodução, isto é, o desenvolvimento precoce do embrião, é possível no espaço”, disse Duan Enkui, professor da Zoologia e pesquisador do projeto na Academia de Ciências da China.

“A raça humana ainda está muito longe do momento em que poderemos colonizar o espaço, mas antes disto, temos de saber se será possível sobreviver  e nos reproduzirmos  no espaço exterior, como fazemos na Terra”, disse Enkui à mídia chinesa.

NASA logo. - Sputnik Brasil
Astronauta da NASA saúda rapaz russo que foi alvo de bullying
As imagens do satélite demonstraram que os embriões tinham amadurecido em blastocistos.

“Isto representa uma etapa importante na exploração do espaço. Um passo pequeno para os embriões dos ratos – um salto gigantesco para a reprodução humana”, disse Aaron Hsueh, professor de biologia reprodutiva.

A última vez que embriões de ratos foram enviados pela NASA ao espaço foi em 1996, mas nenhum embrião mostrou sinais de desenvolvimento. Uma década depois, a China lançou 4 embriões em órbita. As imagens de alta resolução revelaram que estes não morreram nem cresceram.

Escritório da Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço dos EUA no estado norte-americano de Flórida - Sputnik Brasil
NASA quer cooperar com a Rússia no espaço
20 anos depois da primeira experiência de 1996 com embriões no espaço, todas os 6.000 embriões enviados na espaçonave SJ10 demonstraram sinais de desenvolvimento.

Um dia, os cientistas esperam colonizar Marte, já tendo sido feita uma lista de 50 homens e 50 mulheres a serem enviados ao Planeta Vermelho para iniciar ali a raça humana.

Os cientistas já estão pensando na alimentação dos astronautas em galáxias longínquas, mas no que se trata de sexo e reprodução no espaço, as investigações permanecem no estágio embrionário.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала