Cientistas conseguiram recriar som do sino gigantesco do Kremlin

© Sputnik / Valeriy Shustov / Abrir o banco de imagensO monumento do século 18 Tsar Kolokol (Rei dos sinos)
O monumento do século 18 Tsar Kolokol (Rei dos sinos) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O som do maior sino da Rússia foi recriado!

Trabalhadores em meio de remover uma estátua gigante de Vladimir Lenin na cidade polonesa de Nowa Huta perto de Cracóvia. (Foto de arquivo. 11 de dezembro, 1989) - Sputnik Brasil
500 monumentos soviéticos serão deslocados na Polônia
Cientistas dos EUA conseguiram recriar o som do famoso sino existente no Kremlin e que nunca chegou a tocar por uma parte se ter quebrado a altura da sua instalação. O som foi recriado com a ajuda de modelos matemáticos.

Neste projeto participaram especialistas da Universidade de Berkley, Califórnia, da Universidade de Stanford e da Universidade de Michigan. No site do projeto Tsarbell.com é assinalado que o sino do Kremlin (chamado Tsar-Kolokol), fabricado em 1733 e com cerca de 200 toneladas, é o maior dos sinos que nunca chegou a tocar.

​O badalo do sino, ao embater em suas paredes internas, emite um som em resultado da deformação, devido à qual o ar em volta começa a vibrar. As ondas e a amplitude destas deformações é que definem o tom, o volume e o timbre do som do sino.

O método dos elementos finitos permite calcular como um objeto de determinado tamanho e material se deforma sob o influxo de ar. 

Para atingir total exatidão, os cientistas recriaram o som dos sinos reais e compararam a simulação com a realidade. 

Uma réplica da Tsar Bomba termonuclear em Moscou - Sputnik Brasil
Tsar Bomba será exibida em Moscou
O sino existente no Kremlin em forma de monumento, tal como o canhão, é realmente gigantesco. Uma parte dele está quebrada e dá para ver um pouco do seu interior (não muito porque ele está fechado com uma grade) e a parte que se quebrou está colocada ao lado do sino. 

Durante a Segunda Guerra Mundial cogitou-se derreter o sino para utilizar todo o bronze na produção de armas, mas isso acabou por não acontecer (e ainda bem).

 Ambos – o sino e o canhão gigantescos — foram construídos nos tempos do Império Russo e dão uma ideia da grandeza do povo, do território e também da megalomania dos czares que governavam o país naqueles tempos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала