Nepal tenta diminuir dependência da Índia com acordo de portos com a China

© AFP 2022 / STR / Abrir o banco de imagensPorto de Qingdao, na província chinesa de Shandong
Porto de Qingdao, na província chinesa de Shandong - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A China colocará os seus portos à disposição do Nepal para que este possa comercializar seus produtos com outros países, segundo anunciou um alto funcionário do governo nepalês nesta quarta-feira em Katmandu.

Crescimento é pequeno, mas o maior de todos - Sputnik Brasil
‘China continuará sendo locomotiva da economia mundial’ (VÍDEO)
A medida promete acabar com décadas de dependência do Nepal em relação à Índia, evitando situações críticas, como a de alguns meses atrás. No final do ano passado, manifestantes da região do Terai, em protesto contra a nova Constituição nepalesa, decidiram bloquear a fronteira com a Índia, gerando uma grave crise de abastecimento no Nepal. Katmandu não tardou em acusar Nova Délhi de apoiar a sabotagem.

Segundo Rabi Shankar Sainju, representante do Ministério do Comércio do Nepal, o premier Khadga Prasad Sharma Oli assinou em visita a Pequim nesta semana um acordo que dará aos exportadores nepaleses acesso às rotas terrestres e portos da China, o que representa uma grande mudança para o país.

"Esse é um acordo histórico para o Nepal", disse Sainju em conversa com jornalistas. "Isso pode não ser uma alternativa ao porto indiano, mas é uma rota adicional para intensificar o nosso comércio". 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала