Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Bielorrússia não quer escolher entre Rússia e Ocidente

© Sputnik / Sergei Guneyev / Abrir o banco de imagensPresidente russo Vladimir Putin e o presidente bielorrusso Aleksandr Lukashenko durante a reunião do Supremo Conselho de Estado da União da Rússia e Bielorrússia, Minsk, Bielorrússia, 25 de fevereiro de 2016
Presidente russo Vladimir Putin e o presidente bielorrusso Aleksandr Lukashenko durante a reunião do Supremo Conselho de Estado da União da Rússia e Bielorrússia, Minsk, Bielorrússia, 25 de fevereiro de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga no
A Bielorrússia não fará uma escolha na sua política externa entre o Ocidente e o Leste, entre a Rússia e a União Europeia, destacou na quarta-feira (23) o presidente bielorrusso Aleksandr Lukashenko.

“Se os parceiros com os quais mantivermos diálogo colocarem a questão com quem estamos, o Oriente ou o Ocidente, a Rússia ou a União Europeia…tal posição não nos serve”, disse Lukashenko durante a reunião com o chanceler polonês, Witold Waszczykowski.

Presidente da Bielorrússia Aleksandr Lukashenko - Sputnik Brasil
UE levanta formalmente as sanções contra a Bielorrússia
O líder bielorrusso expressou a opinião que a Polônia, país vizinho da Bielorrússia, está interessada em que “a Bielorrússia seja não somente um país independente, mas também estável”.

“Penso que o Ocidente não precisa de um mais país instável depois de Ucrânia…Podemos desempenhar em conjunto um papel significativo estando no centro da Europa, podemos influenciar os processos que se desenvolvem nos nossos interesses, mas não prejudicando os nossos vizinhos – a Alemanha, a Rússia e a China”, disse Lukashenko.

O presidente bielorrusso destacou que Minsk está pronto a desenvolver uma cooperação estreita com a Polônia. Lukashenko expressou a esperança de que, depois desta visita do ministro das Relações Exteriores polonês, os laços bilaterais comecem a consolidar-se.

Disse também que “na Bielorrússia não há pessoas de origem bielorrussa, polonesa, israelense, russa ou ucraniana, mas sim cidadãos da Bielorrússia que têm direitos iguais”.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала