Pentágono: foram dois os mísseis balísticos lançados hoje pela Coreia do Norte

© Sputnik / David B. GleasonPentágono, sede do Departamento de Defesa dos EUA
Pentágono, sede do Departamento de Defesa dos EUA - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os militares da Coreia do Norte lançaram não um, mas dois mísseis balísticos na manhã desta quinta-feira (17), revelou a agência Reuters com fonte em declarações de um alto representante do Pentágono.

Os militares da Coreia do Norte lançaram não um, mas dois mísseis balísticos na manhã desta quinta-feira (17), revelou a agência Reuters com fonte em declarações de um alto representante do Pentágono.

Coreia do Norte - Sputnik Brasil
Coreia do Norte dispara míssil balístico
De acordo a entidade, o segundo míssil balístico lançado por Pyongyang teria desaparecido dos radares a uma altura de 17 km e, supostamente, explodido no céu.

Mais cedo, mídia da Coreia do Sul liberou a informação de que a Coreia do Norte havia realizado na manhã de hoje o lançamento de um míssil balístico de médio alcance Nodong, que caiu no mar do Japão após percorrer 800 km. Militares de Seul concordam com a informação de o míssil explodiu no ar.

Presidente norte-americano Barack Obama discursa entre o Secretário de Estado John Kerry e o Secretário de Defesa Ashton Carter, depois da reunião do Conselho de Segurança Nacional dos EUA, Washington, EUA, 25 de fevereiro de 2016 - Sputnik Brasil
Obama adota novas sanções contra a Coreia do Norte
A situação na península coreana começou a piorar após a Coreia do Norte ter realizado, em 6 de janeiro, o seu quarto teste nuclear e, em 7 de fevereiro, o lançamento de um míssil balístico de longo alcance. Em resposta à estas ações os EUA apresentaram ao Conselho de Segurança da ONU um projeto de novas sanções contra Pyongyang, que acabou sendo aprovado. Junto a isso, Washington intensificou os esforços de implantação de armamentos estratégicos na Coreia do Sul.

A aprovação das sanções e a crescente presença dos EUA na península, inclusive com o início de amplos exercícios militares conjuntos com a Coreia do Sul, provocaram efeitos negativos sobre a postura da Coreia do Norte, e acirraram ainda mais as tensões na região, resultando, inclusive, em ameaças de um ataque nuclear preventivo por parte de Pyongyang.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала