Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Casa Branca se recusa a comentar declarações sobre corrupção no governo russo

© REUTERS / Yuri GripasJosh Earnest, secretário de imprensa da Casa Branca
Josh Earnest, secretário de imprensa da Casa Branca - Sputnik Brasil
Nos siga no
A Casa Branca se recusa a prestar maiores explicações sobre as declarações feitas pelo porta-voz do Tesouro dos EUA, que denunciou supostos altos níveis de corrupção no governo russo, informou nesta sexta-feira (29) o representante do Conselho de Segundo Nacional dos EUA Mark Stroh.

No início desta semana, ao participar do programa Panorama, no canal de televisão BBC, o porta-voz do Tesouro dos EUA Adam Shubin, responsável por assuntos ligados às sanções do seu país contra a Rússia, chamou o presidente russo de "a personificação da corrupção". Além disso, nas suas palavras, as autoridades norte-americanas estariam a par desse fato há muito tempo.

Dmitry Peskov, porta-voz do presidente russo - Sputnik Brasil
Kremlin ridiculariza acusações contra Putin e desafia Washington a apresentar provas
Comentando a polêmica, o secretário de imprensa da Casa Branca, Josh Earnest, declarou simplesmente que as palavras de Shubin refletem, sim, a opinião da administração dos EUA.

Em resposta a isso, o porta-voz de Putin, Dmitry Peskov, chamou as declarações norte-americanas de "calúnia infundada" e disse que as acusações lançam sombra sobre o próprio Tesouro dos EUA e exigem provas. "Esperamos que a necessidade de prestar explicações surja junto aos nosso colegas americanos" – disse Peskov.

Chief of Staff of Presidential Executive Office Sergei Ivanov - Sputnik Brasil
Kremlin disposto a cooperar com oposição no combate à corrupção
"Vamos manter os comentário de Josh [Earnest] e pedimos a vocês para se reportar ao ministério das Finanças [Tesouro] para solicitar quaisquer outros comentários que eles acharem pertinentes sobre as palavras de Shubin à BBC" – declarou o representante da Casa Branca.

Mais cedo, uma fonte da Sputnik em Washington revelou que a entrevista de Shubin à BBC foi gravada ainda em meados de 2015, "não sendo relacionada a qualquer período específico" do atual governo russo.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала