Turquia entra em pânico após avistar engenheiros russos na fronteira síria

© REUTERS / Christian HartmannTurkish President Tayyip Erdogan attends the opening session of the World Climate Change Conference 2015 (COP21) at Le Bourget, near Paris, France, November 30, 2015
Turkish President Tayyip Erdogan attends the opening session of the World Climate Change Conference 2015 (COP21) at Le Bourget, near Paris, France, November 30, 2015 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Na crescente tensão entre Moscou e Ancara, o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, mostrou-se preocupado com a suposta presença de engenheiros russos perto da fronteira com a Síria.

O vice-presidente dos EUA Joe Biden - Sputnik Brasil
Biden: Turquia não é exemplo de liberdade de expressão
O governo turco se mostra alarmado com a campanha aérea russa na Síria desde setembro do ano passado. Ao longo da fronteira com a Síria, a Turquia cavou trincheiras e aumentou a presença de forças de segurança, apesar de Moscou seguidamente afirmar que seu objetivo é combater terroristas na Síria.

Na sexta-feira, o Presidente Erdogan expressou novos níveis de pânico, soando o alarme devido à suposta presença de inspetores russos em um aeroporto próximo à fronteira entre Síria e Turquia.

“Afirmamos isto desde o início: não vamos tolerar tais formações (no norte da Síria) na área que vai da fronteira com o Iraque até o Mediterrâneo”, disse Erdogan a jornalistas. “Mantemos nossa sensibilidade com essa questão.”

Navio da Marinha turca durante a parada militar no estreito de Bósforo em comemoração ao Dia de Vitória em Istambul, Turquia - Sputnik Brasil
Turquia e Ucrânia aliam-se para manter ‘equilíbrio de poder’
“Posso dizer que a Turquia está observando cada movimento militar em suas fronteiras e especialmente a fronteira com a Síria”, declarou uma fonte do governo turco, que falou sob condição de anonimato.

Erdogan, contudo, não ataca a causa para a tensão na zona fronteiriça: o caça russo derrubado pela Turquia em espaço aéreo sírio. Após o incidente, a Rússia foi forçada a posicionar sistemas de defesa S-400 na base aérea de Hmeymym, na Síria.

“Eles pensavam que nós iríamos virar e correr. Não, a Rússia não é esse país”, disse o presidente russo, Vladimir Putin, no mês passado. “Aumentamos nossa presença na Síria, aumentamos o número de aeronaves de combate posicionados lá. Não havia sistema de defesa antiaéreo — agora há o S-400. Se antes a Turquia violava o espaço aéreo sírio, que eles tentem agora.”

Moscou também enviou navios de guerra ao Mediterrâneo para ajudar na campanha contra o terrorismo e na defesa de caças russos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала